O Que Ver e Fazer na Argentina – 10 Locais a Visitar

Glaciar Perito Moreno

A Argentina é um paraíso para os amantes da natureza. Neste extenso território, existem paisagens marcantes e diversas, onde não faltam parques naturais, glaciares, cataratas, montanhas e praias.

De mochila às costas ou num circuito organizado, conheça o país de lés a lés. Visite as Cataratas de Iguaçu, a Patagónia e a Terra do Fogo, onde se concilia a descoberta cultural com o trekking numa aventura que passa pelas montanhas de Fitz Roy, pelo glaciar Perito Moreno, e pelo canal Beagle.

Para planear uma viagem à Argentina, sugerimos uma lista de 10 locais que vale a pena conhecer.

1Cataratas de Iguaçu

Vista das cataratas de Iguaçu

Localizadas na fronteira com o Brasil, as Cataratas de Iguaçu são uma das visitas mais extraordinárias da América do Sul. As cataratas são compostas por 150 a 300 quedas de águas individuais, um número que varia em função da estação do ano, com uma altura que varia entre 60 e 82 metros. Graças a um elaborado sistema de passadiços e plataformas de observação, os visitantes podem aproximar-se das quedas de água e passear no interior do parque. De todas as quedas, a da Garganta do Diabo é a mais conhecida, e com maior fluxo de água.

As Cataratas de Iguaçu são servidas por um aeroporto, tanto do lado argentino, sendo de fácil acesso a partir de Buenos Aires, como do lado brasileiro (aeroporto Foz do Iguaçu). Aconselham-se dois dias para visitar as cataratas, o primeiro para visitar as cataratas no lado argentino e o segundo para apreciar as quedas de água no lado brasileiro. Os dois lados encontram-se a cerca de 30 minutos de distância. Para atravessar a fronteira (onde os controlos são mínimos), pode contratar um serviço de táxi, uma excursão, ou ainda alugar um carro.

2Glaciar de Perito Moreno

Glaciar Perito Moreno

O glaciar de Perito Moreno é um dos mais imponentes do mundo, com uma área de 250 km² e com mais de 30 km de extensão. Localizado na região da Patagónia, no Parque Nacional Los Glaciares, Património Mundial da Humanidade, o glaciar é muito acessível a qualquer visitante. Fica apenas a 2 horas de carro (78 km) da cidade de El Calafate, e possui um sistema de passadiços e plataformas de observação.

No local, não deixe de fazer um passeio de barco, com a duração aproximada de uma hora, naquela que é uma oportunidade única de estar a poucos metros do glaciar e de tocar num dos pequenos icebergs. Existem também passeios de dia inteiro pelo lago Argentino que dão a conhecer outros glaciares.

3Ushuaia

Vista de Ushuaia

Outrora uma colónia penal, Ushuaia é a capital da Terra do Fogo, e a cidade mais a sul, razão por que é conhecida como a cidade do fim do mundo. Localizada no canal Beagle, Ushuaia é hoje porta de entrada para os cruzeiros na Antártida, e o local ideal para a prática de desportos de Inverno e a observação de vida selvagem.

Comece por conhecer a cidade passeando na margem do canal Beagle, onde pode apreciar a cordilheira dos Andes, e visitar o porto de Ushuaia, com a famosa placa a marcar o “fim do mundo”. Para conhecer a história de Ushuaia, visite o Museu Marítimo (antiga prisão) e faça um passeio no Comboio do Fim do Mundo pelo Parque Nacional Tierra del Fuego. Suba ao glaciar Martial de teleférico (ou a pé se tiver fôlego) para uma paisagem deslumbrante. Na estação alta (Outubro a Março), visite a Pinguinera com a PiraTour (a única empresa autorizada a fazer esta excursão); no Inverno, divirta-se no Cerro Castor, uma das estâncias de esqui preferidas.

4Buenos Aires

Casa Rosada em Buenos Aires

A capital do tango é uma das grandes cidades da América do Sul que se destaca pela diversidade. Com muito trânsito automóvel noite e dia, a cidade possui coloridos bairros com edifícios históricos da época colonial, feiras de rua, parques e bons restaurantes a preços económicos. Não deixe de visitar as mais famosas pizzarias da cidade, a Guerrin e a El Cuartito.

Os locais clássicos que não pode deixar de visitar em Buenos Aires são o Caminito no bairro de La Boca, uma rua com prédios coloridos e lojas de souvenirs, a Plaza de Mayo e a Casa Rosada, sede da presidência da Argentina, a 9 de Julho, a mais larga avenida do mundo, o Obelisco, o Teatro Colón, o cemitério da Recoleta, onde se encontra o túmulo de Eva Péron, e Puerto Madero, um bairro moderno na margem do rio da Prata. No final do dia, assista a um tango numa das inúmeras casas de espectáculo espalhadas pela cidade.

5Bariloche

Bariloche

Localizada na região dos lagos andinos, no norte da Patagónia argentina, a cidade de San Carlos Bariloche é um autêntico bilhete-postal – lojas de chocolates e casas pitorescas enquadradas numa paisagem idílica de lagos de águas cristalinas e montanhas cobertas de branco no Inverno e verde no Verão. A cidade é porta de entrada para o turismo de aventura.

Os passeios de teleférico são a forma de visitar as principais atrações. Destas destacam-se o Cerro Catedral, maior estância de esqui na América do Sul, Piedras Blancas, o Cerro Bayo, o Cerro Otto (onde se localiza o restaurante giratório) e o Cerro Campanario que oferece a melhor vista da região.

6Mendoza

Vinhas em Mendoza

Em Mendoza, o visitante é convidado a esquecer a correria das cidades e a apreciar os melhores vinhos argentinos e a paisagem de montanha. A cidade de Mendoza propriamente dita concentra-se em torno da Plaza Independencia, com vários restaurantes, lojas e museus.

As bodegas (como são conhecidas as quintas vinícolas) estão localizadas a uma hora de carro do centro de Mendoza, divididas entre as regiões de Valle do Uco, Maipú e Lujan de Cuyo. Mais de uma centena estão abertas ao público para visita. Existem duas formas de lá chegar: de carro alugado (não aconselhável se pretender fazer muitas provas de vinho) ou numa excursão (pré-programada ou personalizada, opção mais cara). A montanha de Aconcagua, a maior do continente americano, e o Parque Provincial, são outras das atrações, com vários trilhos disponíveis para caminhadas.

7Puerto Madryn

Foca em Puerto Madryn

Nas costas do golfo Nuevo, a cidade de Puerto Madryn é porta de entrada para a Península Valdés no leste da Patagónia, uma reserva natural classificada pela Unesco desde 1999, e um dos melhores destinos para a observação de mamíferos marinhos, com destaque para as baleias. Apesar das águas geladas e do vento muitas vezes forte, esta área de falésias e enseadas tornou-se nos últimos anos um destino de praia popular.

Entre Junho e Dezembro, as baleias podem ser encontradas nas águas entre a Península Valdés e o continente; nos meses de Julho a Setembro, em particular, as baleias estão tão próximas que podem ser avistadas de Puerto Madryn. Os pinguins chegam no início de Setembro para nidificar e partem em Março. A colónia (em particular a de Punta Tombo) atinge o seu máximo em meados de Novembro. Em Janeiro, podem ser observadas colónias de três espécies distintas, pinguins, leões-marinhos e elefantes-marinhos, mas não de baleias. A maior parte das excursões partem de Puerto Madryn. Se estiver interessado apenas nas baleias, apanhe o autocarro até Puerto Pirámides (1 hora de distância) e aí escolha uma das excursões de barco disponíveis.

8Mar del Plata

Praia em Mar del Plata

Localizado na costa atlântica na província de Buenos Aires (a pouco mais de 400 km de distância da capital), Mar del Plata é o maior resort da Argentina, possuindo uma grande oferta hoteleira e de animação noturna. Muitos argentinos procuram Mar del Plata para fugir do calor abafante das cidades, já que a região oferece praia num clima mais temperado. Os fins-de-semana podem ser dias com demasiada afluência durante a época alta.

9Córdoba

Catedral de Cordoba (Argentina)

Localizada no centro da Argentina, Córdoba é a segunda maior cidade da Argentina. Rodeada de vales e montanhas, a cidade conserva um importante conjunto de edifícios da época colonial espanhola, onde se incluem várias igrejas. As principais atrações históricas estão concentrada no centro.

A área pedonal conhecida como Manzana Jesuítica, que corresponde ao local onde se instalaram os primeiros jesuítas em finais do século XVI, em conjunto com as seis Estancias Jesuíticas, antigos estabelecimentos agro-pecuários administrados pelos jesuítas, foram considerados Património da Humanidade pela Unesco em 2000. Na área da Manzana Jesuítica, encontram-se o edifício histórico da Universidade de Córdoba, a mais antiga da Argentina, fundada em 1613, o Colégio de Monserrat, a Igreja da Companhia de Jesus e edifícios de habitação. A cidade é um importante centro universitário, sentindo-se nas ruas uma atmosfera jovem e animada.

10El Chaltén

Montanhas em El Chaltén

El Chaltén é a mais recente cidade argentina, fundada em 1985 para manter a soberania da Argentina num território da fronteira patagónica disputado com o Chile. Enquanto que El Calafate dá acesso à secção sul do Parque Nacional Los Glaciares, El Chaltén é a porta de entrada para a secção norte.

Este é um destino muito procurado pelo turismo de aventura na estação alta (Novembro a Fevereiro), com diversos trilhos, e condições para rafting, escaladas, montanhismo, pesca, passeios a cavalo e canoagem. As montanhas próximas de El Chaltén são o Cerro Fitz Roy (também conhecido por Cerro Chaltén) e o impressionante Cerro Torre, uma autêntica torre de granito.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

three × five =