Onze Novos Destinos para Descobrir Este Ano

Com os onze novos destinos que a TAP acaba de anunciar, o mundo fica um pouco mais pequeno. As rotas, com vários voos semanais, incluem cidades europeias e metrópoles da América Latina, sem esquecer o Brasil.

Antes do início das ligações, que irá ocorrer em junho e julho, desvendamos aqui algumas das razões para descobrir estes novos destinos.

Nantes

Localizada no noroeste de França, Nantes apostou na inovação e na cultura, através do pioneiro Bairro da Criação, e numa política ambiental que promove uma cidade verde. A capital da região francesa Pays de la Loire, que durante muito tempo fez parte da Bretanha, atrai hoje inúmeras pessoas, em particular jovens, em busca de uma alternativa a Paris.

Para o viajante, Nantes oferece animação constante, e em particular vários eventos culturais, entre os quais se destacam o Festival aux heures d’été, que durante 6 semanas, entre julho e agosto, apresenta inúmeros concertos e espetáculos de culturas do mundo.

Entre as atrações de Nantes contam-se a Catedral de São Pedro e São Paulo, o Castelo dos duques de Bretanha, a passagem Pommeraye, que data de 1843 e liga duas ruas com diferentes elevações, a rue Santeuil e a rue de la Fosse, e é hoje uma zona comercial, e ainda a ilha de Versalhes, com um jardim japonês, onde é possível fazer passeios de barco pelo rio Erdre.

Gotemburgo

Apesar de ser a segunda maior cidade da Suécia, Gotemburgo é uma pequena grande cidade, com uma oferta interessante de lojas e cultura mas onde tudo está perto. A mais popular atração turísitca da Suécia, o parque de diversões de Liseberg, está aqui localizado. A grande novidade deste Verão é a montanha-russa Helix, que em 2 minutos percorre 1,4 km cheios de emoção.

Gotemburgo tem mais coisas para ver e fazer: o Universeum, um centro de ciências para a família, uma visita de barco pelo centro da cidade, passando por várias pontes baixas, entre as quais a Faca de Queijo (Osthyveln), a fortaleza de New Älvsborg, uma das mais bem conservadas da Suécia (vai-se de barco até à ilha numa visita organizada pela empresa Strömma Skärgårdsbåtar).

Hanôver

Especializada em feiras e exposições, Hanôver possui a maior área de exposições do mundo. Destruída durante a Segunda Guerra Mundial, a cidade conserva poucos edifícios históricos, mas possui grandes parques e zonas verdes em torno do rio Leine. O Maschsee Lake Festival, uma gigantesca festa em torno do lago Maschsee com o tema do Mediterrâneo, ocorre na primeira quinzena de agosto.

Algumas das atrações de Hanôver são os Jardins de Herrenhausen, a Ópera (Opernhaus), o museu Kestner, conhecido pela sua coleção de antiguidades egípcias, e o Marktplatz, localizado no centro do bairro histórico, onde se destaca fonte neogótica e a igreja (Marktkirche), construída em 1881.

Belgrado

A capital da Sérvia é uma das mais antigas cidades da Europa. Localizada na confluência entre os rios Danúbio e Sava, Belgrado não é uma cidade grande e as principais atrações podem facilmente ser visitadas a pé.

O Festival de Verão, que decorre nos meses de julho e agosto, é um dos mais importantes eventos culturais, com espetáculos de música, teatro, dança e artes visuais.

Vista panorâmica de Talin. Autor: Gunnar Bach Pedersen
Vista panorâmica de Talin

Talin

A Cidade Velha da capital da Estónia foi consagrado património cultural da Humanidade, em 1997. Talin combina harmoniosamente as ruelas medievais do centro histórico com os arranha-céus da Estónia moderna.

Para saber mais, consulte o nosso artigo sobre Capitais do Báltico – Talin.

São Petersburgo

Com mais de quatro mil monumentos históricos e culturais, não falta o que visitar na antiga capital do império russo. O centro de São Petersburgo é Património Mundial da UNESCO, e é aqui que se localiza o Hermitage, o maior museu do mundo a seguir ao Louvre.

Uma opção interessante, e que fica agora mais perto, é um circuito na Rússia: de Moscovo a São Petersburgo.

Astúrias

O bairro histórico medieval de Oviedo é uma das marcas da cidade, onde se encontra a catedral consagrada Património da Humanidade pela UNESCO a par de outros monumentos da cidade como a Cámara Santa.

A capital das Astúrias fica próximo de Gijón, a cidade costeira conhecida pelas suas praias, de Avilés, e do Parque Nacional dos Picos da Europa.

Manaus

Localizada no centro do Amazonas, Manaus é a capital da maior floresta tropical do mundo. A cidade aposta forte no conceito de turismo de natureza.

O “encontro das águas” é provavelmente a atração mais conhecida de Manaus, um fenómeno que ocorre na confluência das águas barrentas do rio Solimões com as águas escuras do rio Negro, que percorrem mais de 6 km lado a lado sem se misturarem.

Na cidade, alguns dos destaques são o mercado municipal, inspirado na “Les Halles” de Paris, o Museu do Índio e o Teatro Amazonas.

Belém do Pará

A capital do Pará, Belém, é conhecida como a porta de entrada para a Amazónia. Em plena cidade, podem ser vistas mais de 500 espécies de animais amazónicas, desde periquitos, sábias, curiós, sanhaços e gaviões.

A arquitetura da cidade mantém as marcas da prosperidade do ciclo da borracha no final do século XIX, quando a cidade era uma das mais desenvolvidas do Brasil. Belém é também famosa pela gastronomia, dominada por sabores indígenas de produtos que são vendidos no famoso mercado Ver-o-Peso, a maior feira livre da América Latina.

Bogotá

Situada a 2640 metros acima do nível médio das águas do mar, a capital da Colômbia é uma metrópole com mais de 7 milhões de habitantes, uma das mais populosas da América do Sul, e uma das maiores cidades do continente, apenas ultrapassada pelas cidades do México e de Nova Iorque.

Bogotá é uma cidade de contrastes, entre o antigo e o novo, entre igrejas e praças centenárias e arranha-céus. As atrações da cidade incluem o bairro histórico La Candelaria, Monserrate, o monte mais alto da cidade, acessível por funicular e teleférico, de onde se tem uma vista magnífica sobre a cidade, e a Plaza Bolívar no coração da cidade.

Vista da Cidade do Panamá
Vista da Cidade do Panamá

Cidade do Panamá

Situada no canal do Panamá, no Oceano Pacífico, a cidade revela um crescente número de arranha-céus num cenário a fazer lembrar Miami.

O centro histórico, juntamente com Panama Viejo nos arredores da cidade, foram consagrados Património Mundial da UNESCO. A Isla Taboga, situada a cerca de 20 km da cidade (ligação por ferry) é um destino turístico popular graças às suas praias e paisagem natural.

Para mais informações e reservas, visite a nossa página de pesquisa de voos ou o site flytap.com.

SEM COMENTÁRIOS