Paisagens Naturais e Tesouros Históricos da Nicarágua

Na América Central, a Nicarágua é um país surpreendente que encanta qualquer viajante. Cidades antigas coloniais, cordilheiras vulcânicas de rara beleza natural, florestas tropicais e praias de perder de vista são alguns dos atributos deste destino.

Esta viagem pela Nicarágua começa na capital Manágua, a maior cidade do país, com cerca de dois milhões de habitantes, onde se realiza um passeio pelos principais lugares de interesse histórico e cultural como sejam o Museu Nacional, a Catedral de Santiago, o Palácio Nacional da Cultura, a Casa Presidencial, a Praça da Revolução, o Teatro Nacional Rubén Dário, a Catedral da Imaculada Conceição e o Museu de Acahualinca.

Após a visita à capital da Nicarágua, ruma-se a León, a segunda maior cidade, e situada na costa ocidental do país. Fundada pelo conquistador espanhol Francisco Hernandes de Córdoba em 1523, possui diversos exemplos de arquitectura colonial que permaneceram até hoje, apesar dos sismos frequentes que têm devastado algumas áreas do país, incluindo Manágua. Dos locais a visitar destacam-se a Catedral de Assunção e diversos edifícios de traços coloniais e igrejas.

De León viaja-se para a povoação de Chinandega, passando por uma paisagem luxuriante, com a cordilheira vulcânica de Cerro Negro como cenário de fundo, até à aldeia de El Viejo, uma pequena localidade pitoresca que ainda conserva um estilo colonial, e cujo exemplo maior é a Basílica erigida no século XVII. Aqui, os costumes e as tradições locais ainda subsistem, e é o local ideal para descobrir a saborosa gastronomia nicaraguense.

Paisagens Naturais e Tesouros Históricos da Nicarágua
Paisagens Naturais e Tesouros Históricos da Nicarágua
A caminho de Granada, ainda há tempo para visitar León el Viejo, a primeira cidade fundada pelo Império espanhol no primeiro quartel do século XVI. A cidade de Granada é considerada como uma das pérolas coloniais da América Central, a par de Antigua (Guatemala) e de Cartagena das Índias (Colômbia).

Em Granada, visita-se a Igreja de la Merced, a Casa Zamora, o Convento de São Francisco, e a Casa dos Três Mundos. Neste destino realiza-se ainda um passeio ao lago Cocibolca e às diversas ilhas existentes, passando por uma paisagem tipicamente tropical.

Durante a permanência nesta região visita-se ainda o Parque Nacional do Vulcão Masaya, com passagem por crateras vulcânicas e por trilhos pitorescos, pelo mercado de artesanato de Masaya, e pelo Miradouro de Catarina, de onde pode obter uma bela panorâmica sobre a lagoa de Apoyo, o grande lago de Cocibolca.

No penúltimo dia visita-se a Reserva Natural do Vulcão Mombacho, rodeado pela floresta tropical húmida, e onde se pode encontrar uma grande diversidade de espécies de plantas, aves e mamíferos. No último dia regressa-se a Manágua, de onde se regressa a Portugal.

Esta viagem é organizada pelo operador turístico Quadrante que divulga preços a partir de 2275 euros por pessoa. O programa encontra-se disponível durante todo o ano, sendo que em alguns períodos pode haver lugar ao pagamento de suplementos de tarifa aérea. O valor final da viagem inclui alojamento, passagem aérea nas companhias aéreas KLM ou Iberia, visitas aos locais enunciados com guia local e seguro de viagem.

SEM COMENTÁRIOS