Parque Nacional Gorongosa e Ilha de Moçambique

O Parque Nacional Gorongosa situa-se na região central de Moçambique, no limite sul do grande vale de rift africano. Com uma área aproximada de 4000 km2 possui uma biodiversidade assinalável no contexto do continente africano.

Nesta região é possível encontrar diversos ecossistemas, nomeadamente pradarias, savanas, e florestas de altitude. Ao nível da fauna, pode encontrar antílopes, búfalos, rinocerontes, zebras, elefantes, macacos, hienas e mais de 400 espécies de aves diferentes.

A protecção deste santuário natural remonta aos anos 20 do século passado quando a Companhia Majestática de Moçambique considerou, parte da área actual, como reserva de caça para fins turísticos. Com a guerra colonial e a guerra civil, o parque sofreu um grande revés, do ponto de vista ambiental. Estima-se que cerca de 90 por cento dos mamíferos de grande porte como elefantes, búfalos, zebras e leões tenham desaparecido durante este período.

A partir de meados da década de 90 começaram os primeiros esforços para reabilitar o Parque Nacional da Gorongosa como a intervenção do Governo moçambicano, do Banco Africano de Desenvolvimento e da União Internacional para a Conservação da Natureza. A partir de 2004 a Fundação Carr, uma organização não lucrativa de origem norte-americana, e o Governo de Moçambique uniram esforços para promover a reabilitação da fauna e da flora do parque.

Parque Nacional Gorongosa. Autor: Brian Dell
Recentemente, em Julho de 2010, foi anunciado o início da primeira fase de desenvolvimento do ecoturismo, numa área aproximada de 47 mil hectares, que irá acolher diversos acampamentos de tendas de luxo e cabanas, construídas tendo em consideração o respeito pelo meio natural.

Rumando a Norte, na província de Nampula, na foz da Baía de Mossuril, irá encontrar a ilha de Moçambique com um rico património arquitectónico, considerado como Património Mundial pela UNESCO, desde 1991. Dos lugares a visitar destacam-se a Capela de Nossa Senhora do Baluarte e a Torre de São Gabriel, construídos no primeiro quartel do século XVI; a Fortaleza de São Sebastião; e o Palácio dos Capitães-Generais.

A agência de viagens 4×4 oferece um programa de férias em Moçambique que inclui a visita à pitoresca cidade de Maputo, a exploração da biodiversidade do Parque Nacional Gorongosa e a descoberta da Ilha de Moçambique, Património Mundial da Humanidade.

O pacote de férias tem a duração de nove dias com partidas de Lisboa aos sábados, segundas, terças, quartas e quintas-feiras, de 1 de Abril a 31 de Dezembro. Os preços anunciados iniciam-se nos 2080 euros, por pessoa, em regime de ocupação dupla. Em algumas datas há lugar ao pagamento de suplementos de aviação. Os voos são realizados pela companhia aérea LAM.

O programa prevê alojamento durante três noites na capital moçambicana no hotel Pestana Rovuma com pequeno-almoço; três noites no Parque Nacional Gorongosa no Chitengo Safari Camp em regime de pensão completa; e duas noites na ilha de Moçambique com estadia no hotel Omuhipiti em meia pensão.

Para visitar Moçambique é necessário passaporte com a validade mínima de seis meses, e visto, que pode ser obtido à chegada, mediante o pagamento de 80 dólares. As autoridades de saúde recomendam a profilaxia anti-malária e a vacina contra a febre-amarela.

SEM COMENTÁRIOS