Açores Candidata-se à Rede Mundial de Geoparques

0

O Governo Regional dos Açores prepara-se para apresentar uma candidatura à UNESCO com o objectivo de integrar a Rede Europeia e Mundial de Geoparques.

Depois da National Geographic Traveller ter considerado os Açores como “as melhores ilhas para o turismo”, procura-se dar mais um passo no sentido de fazer dos Açores um destino de eleição do ponto de vista do turismo sustentável.

Um geoparque pode ser definido como uma área delimitada que possui um património geológico com particularidades únicas, inserido num contexto que promova uma estratégia de desenvolvimento ambiental, económico, cultural e social. Este conceito assenta em quatro pilares: na conservação do património geológico, na educação ambiental, no desenvolvimento sustentável da economia local, e no turismo.

Em 2004, a UNESCO, em conjunto com a União Internacional de Ciências Geológicas (IUGS), criou a Rede Mundial de Geoparques (World Geoparks Network), que conta actualmente com 64 parques distribuídos por 19 países, entre os quais se destaca a China, com mais de uma dezena de áreas classificadas.

Açores Candidata-se à Rede Mundial de Geoparques

Açores Candidata-se à Rede Mundial de Geoparques

Assim, tendo em consideração as particularidades do relevo açoriano e a estratégia de desenvolvimento sustentável empreendida pelas autoridades locais, a Secretaria Regional do Ambiente e do Mar constituiu um grupo de trabalho com o objectivo de preparar uma candidatura à rede europeia e mundial de Geoparques.

Este projecto pretende abranger todas as ilhas do arquipélago, tendo sido já identificados diversos sítios de interesse potencial, nomeadamente ao nível da paisagem, e das formas e estruturas de relevo. No total, são quase 60 geosítios dispersos pelas nove ilhas, com especial destaque para as caldeiras, para as cordilheiras vulcânicas, para os campos de lava, bem como para as áreas marinhas.

O projecto apelida-se de “Nove ilhas – Um Geoparque” e pretende ser o terceiro espaço classificado neste domínio a nível nacional. Refira-se que os geoparques da Meseta Meridional (Castelo Branco, Nisa, Oleiros, Idanha-a-Nova, Vila Velha do Ródão, Proença-a-Nova) e de Arouca, já existem desde 2006 e 2009, respectivamente.

Partilhar.