Guia de Viagem: O Que Ver em Berlim

Berlim é hoje uma cidade virada para o futuro sem receio do passado. É uma cidade vibrante, onde as principais tendências culturais, musicais e artísticas se evidenciam e onde o espaço físico se encontra em constante renovação.

Berlim é atualmente um dos centros nevrálgicos da Europa onde tudo acontece e onde se quer estar.

A capital da Alemanha é a maior cidade do país com cerca de 3 milhões e meio de habitantes numa área que estende por 900 km2. Berlim é um dos maiores centros culturais, políticos e científicos da Europa. A nível económico há a predominância do sector terciário associado às tecnologias de informação, à biotecnologia e à farmacêutica.

A sua fundação data do século XIII, tendo-se estabelecido junto ao rio Spree. Ao longo dos séculos foi um dos principais polos agrícolas e comerciais da região. Entre 1701 e 1918 foi a capital do Reino da Prússia, e entre 1871 e 1918 do Império Alemão.

Após a Primeira Guerra Mundial, entre 1919 e 1933, foi o centro da República Weimar e, entre 1933 e 1945, tornou-se na capital do III Reich. Após a Segunda Guerra Mundial, a cidade ficou dividida pelo muro em Berlim Leste e Berlim Ocidental. Em 1990, deu-se a reunificação do país, e a cidade tornou-se a capital da República Federal da Alemanha.

Fernsehturm (Torre de Televisão) - Berlim

Fernsehturm (Torre de Televisão) – Berlim

O Que Ver

Berlim é uma cidade onde apetece passear. O trânsito existe, mas parece ausente. A melhor maneira de conhecer a cidade é andar a pé e utilizar os transportes públicos que são eficientes e económicos.

Um passeio pela cidade pode ter início no Nikolai Viertel com as suas casas recuperadas pelo regime soviético, que são uma pequena amostra daquilo que seria a cidade de Berlim antes da 2.ª Grande Guerra. Próximo deste local pode ver a Câmara Municipal (Rotes Rathaus), um imponente edifício de cor vermelha, e visitar a renovada Alexanderplatz, um dos centros da cidade com muito comércio e animação.

Junto desta praça, encontrará a torre de televisão (Fernsehturm) com cerca de 365 metros de altura, erguida em 1969, donde pode obter belas panorâmicas e verificar as diferenças entre a parte ocidental e oriental da cidade, no que diz respeito à arquitectura e disposição urbana.

Catedral de Berlim

Catedral de Berlim

Dirigindo-se pela Karl-Liebjnecht Strasse, encontrará a igreja de Santa Maria, a Catedral de Berlim e a ilha dos museus (Museuminsel). Este local, ladeado pelo rio Spree, corresponde à mais importante área cultural da cidade. No Museu Pérgamo, pode deslumbrar-se com o altar datado do século II a.C. dedicado aos deuses Zeus e Atena, e com as peças orientais e greco-romanas únicas.

No museu egípcio (Ägyptisches Museum), pode ver o famoso busto da rainha Nefertiti (1360 a.C.). Na Galeria Nacional (Neue Nationalgalerie), os principais destaques são a magnifica coleção de pinturas e esculturas dos séculos XIX e XX.

Unter den Linden (avenida das Tílias) - Berlim

Unter den Linden (avenida das Tílias) – Berlim

A principal avenida da cidade, a Unter den Linden (avenida das Tílias), é um local marcado pela História, ladeado por edifícios importantes como a catedral de Santa Hedwig, construída no século XVIII e reconstruída nos anos 60, a Universidade Humboldt, onde estudou Karl Marx, datada do inicio do século XIX, e o edifício da ópera Knobelsdorff erguida durante o século XVIII.

A avenida termina junto à famosa Porta de Brandeburgo, a principal insígnia de Berlim. Foi neste local que o presidente norte-americano John F. Kennedy fez o seu discurso e proclamou a célebre frase “Ich bin ein Berliner” (Sou um berlinense).

A Porta de Brandeburgo, símbolo da reunificação alemã, foi inspirada nos propileus de Atenas, tendo sido edificada por Carl Langhans em 1791. Sobre o arco central, encontra-se assente a escultura quadriga, uma carruagem puxada por quatro cavalos conduzindo o deus da vitória.

Próximo deste local encontrará o Reichstag (parlamento alemão) que ficou bastante danificado durante a Segunda Guerra Mundial. Alvo de recuperação, é hoje um dos símbolos da cidade modernista, com a sua cúpula em vidro que merece uma visita. Em redor, existem novos edifícios ocupados, na sua maioria por ministérios, embaixadas e por instituições internacionais.

Porta Brandeburgo - Berlim

Porta Brandeburgo – Berlim

Seguindo pela Avenida 17 de Julho, e atravessando o parque Tiergarten, irá ao encontro da Coluna da Vitória (Siegessäule) erguida em nome das vitórias prussianas por Guilherme I. Do lado direito, encontrará o Palácio Bellevue, residência oficial da presidente Angela Merkel.

Regressando até à Porta de Brandeburgo, e seguindo pela Eberstrasse, passará pelo Memorial do Holocausto, concebido por Peter Eisenman e Buro Happold em homenagem aos judeus assassinados durante a Segunda Guerra Mundial, até chegar à Potsdamer Platz.

Esta praça é atualmente um símbolo da nova Berlim, com construções modernas a lembrar a renovação urbana de que Lisboa foi palco durante a Expo’98. Seguindo pela Lepzigerstrasse, pode visitar o museu Checkpoint Charlie e a Topografia do Terror em Niederkirchnerstrasse.

A avenida Kurfürstendamm, conhecida por Ku’Damm, aberta em 1881 por Bismarck, é a principal área comercial da cidade onde pode descobrir desde lojas de luxo até às lojas mais populares. No quase centenário KaDeWe (armazém do ocidente), pode encontrar quase tudo num espaço com sete andares e mais de 250.000 artigos – um autêntico paraíso para os amantes das compras.

Checkpoint Charlie - Berlim

Checkpoint Charlie – Berlim

Junto ao KaDeWe, encontra a Igreja da Memória (Gedächtniskirche) construída no final do século XIX e destruída por um bombardeamento durante a guerra. Para preservar a memória, esta igreja não foi reconstruída e pode ser visitada. Ao seu lado foi erguida uma nova igreja com uma arquitectura singular e que remete para a introspecção.

Outro dos locais a visitar é o Palácio de Charlottenburg de estilo prussiano, datado do século XVII e erigido por ordem de Frederico I para a Imperatriz Sofia Carlota. Outra das atracções é a galeria a céu aberto que corresponde ao antigo muro de Berlim e que se estende ao longo de um quilómetro pela Mühlenstrasse, em Friedrichshain.

Para além destes locais, não deve perder ainda uma visita aos bairros de Schöneberg Prenzlauer ou Kreuzberg, onde pode observar e sentir as novas identidades, hábitos e culturas existentes na cidade.

Quando Ir

Qualquer altura do ano é excelente para visitar Berlim. As temperaturas médias no verão variam entre 20 e 23ºC. Por vezes, nesta altura do ano, existem ondas de calor que originam temperaturas acima dos 35ºC. No inverno, as temperaturas médias oscilam entre 6 e os -2ºC. O período com maior precipitação ocorre entre Maio e Setembro.

Ao longo de todo o período de verão há sempre diversos eventos culturais. Em Fevereiro, ocorre o Festival de Cinema de Berlim.

Como Ir

A companhia low cost Easyjet oferece voos diretos entre Lisboa e Berlim (Schoenefeld) com preços médios entre 100 e 130 euros, ida e volta. A TAP também disponibiliza voos diretos entre Lisboa e Berlim. A Lufthansa faz a ligação Lisboa-Berlim, mas com escala em Munique ou Frankfurt, a partir de 165 euros.

Para obter as melhores tarifas nas datas de viagem pretendidas consulte o sistema de reserva e pesquisa de voos.

Onde Ficar

Para consultar as melhores ofertas de hotéis em Berlim ou para fazer reservas consulte o site especializado Booking.com.

Saber Mais

Para informações pormenorizadas sobre Berlim visite o site oficial da cidade.