O Que Ver e Fazer em Budapeste – 10 Melhores Atrações

Budapeste é uma cidade fervilhante, com muito para ver e fazer.

Numa mistura de moderno e antigo, a cidade fascina o visitante com os seus grandiosos edifícios, como o Parlamento, e as termas espalhadas um pouco por toda a cidade.

Conheça as nossas sugestões de visita e um conjunto de actividades na capital da Hungria.

1. Palácio Real e Bairro do Castelo

Bairro do Castelo em Budapeste

Galeria Nacional de Budapeste

O Palácio Real, com a sua enorme cúpula verde, ergue-se na chamada colina do Castelo, sendo o edifício que mais se destaca do lado Buda. O complexo alberga a Galeria Nacional e o Museu de História de Budapeste. Não muito longe localiza-se o Palácio de Sándor, actualmente residência oficial do Presidente da República da Hungria.

O Bastião dos Pescadores, construído no século XIX como torre de vigia, oferece uma das melhores vistas sobre a cidade. Ainda deste lado do Danúbio, vale a pena admirar as telhas coloridas da igreja de São Mateus, tomar um café na centenária Ruszwurm, a mais antiga pastelaria de Budapeste, e passear pelas ruas empedradas do bairro do Castelo.

Para subir a colina, existem duas alternativas: a pé, tranquilamente, ou de funicular, que parte da praça Ádám no final da Ponte das Correntes do lado Buda.

2. Banhos Termais

Termas de Szechenyi

Existem dezenas de termas espalhadas pela cidade de Budapeste. As termas de Széchenyi são por excelência o local para banhos, enquadrado num belíssimo palácio neobarroco que data de 1913. Graças às quentes águas termais, as piscinas exteriores estão abertas durante os meses de Inverno, possibilitando a experiência única de nadar numa piscina ao ar livre debaixo de flocos de neve.

Igualmente famosas são as termas de Gellért e as de Király, cuja construção original remonta aos turcos no século XVI. Informações sobre termas de Budapeste e preços estão disponíveis no site Spas Budapest.

3. Parlamento

Visitas gratuitas ao Parlamento da Hungria

Vista panorâmica do Parlamento

No lado Peste, há algo para ver ao virar de cada esquina. O Parlamento húngaro, recentemente restaurado, e a renovada praça Kossuth localizam-se nas margens do Danúbio, no final da ponte Margarida. Estão disponíveis visitas guiadas ao Parlamento, com a duração aproximada de 45 minutos. Os bilhetes podem ser adquiridos no centro de visitantes ou online.

4. Basílica de Santo Estêvão

Basílica de Santo Estêvão

Situada na proximidade da praça Deák, a Basílica de São Estêvão é um edifício imponente em estilo neoclássico. Possui dois sinos, sendo o sino da torre sul o maior da Hungria, com cerca de 9,5 toneladas. A entrada na basílica é gratuita, mas subir até à cúpula para apreciar as magníficas vistas sobre a cidade tem um preço de HUF 500. O acesso à cúpula pode ser feito a pé subindo os 364 degraus ou por um dos elevadores (entre abril e outubro).

Ainda nesta área, destacam-se Váci Utca (histórica rua comercial pedestre), a praça Vörösmarty onde têm lugar os mercados de Natal e onde está localizada a histórica pastelaria Gerbeaud House, aberta ao público desde 1858, e ainda, durante o Verão, a roda gigante conhecida como Sziget Eye.

5. Rio Danúbio

Uma das pontes mais conhecidas de Budapeste

Ponte das Correntes

Um cruzeiro no Danúbio, de dia ou à noite, é outra forma de conhecer Budapeste. Em alternativa, a travessia a pé sobre as várias pontes centrais de Budapeste oferece uma experiência equivalente. As melhores vistas da cidade são oferecidas pelas pontes das Correntes, Margarida, Isabel (Erzsébet) e Liberdade.

6. Praça dos Heróis e Parque da Cidade

Visita ao lado de Peste, na capital da Hungria

Praça dos Heróis

A Praça dos Heróis situa-se no final da avenida Andrássy. No centro da praça, ergue-se o Memorial do Milénio, com estátuas de várias figuras da história húngara, rodeado por diversos museus. Por trás da praça, encontra-se o Parque da Cidade, sendo também aqui localizado o castelo Vajdahunyad, que revela uma mistura de estilos arquitetónicos que incluem o românico, o gótico, o renascentista e o barroco.

7. Ilha Margarida

Fonte da Ilha Margarida

Em pleno Danúbio, a ilha Margarida é um refúgio dos habitantes locais. Passeios a pé ou de bicicleta e a prática de desporto são algumas das actividades mais populares nesta área de lazer. A ilha possui um jardim japonês e a fonte, onde jogos de música e água têm lugar diariamente nos horários 10h30, 17h, 18h, 19h30 e 21h.

8. Colina de Gellért

Miradouro da Colina de Gellért

O ponto mais alto de Budapeste fica no topo da colina Gellért de onde, segundo reza a lenda, o bispo Gellért terá sido atirado dentro de um barril por líderes pagãos que recusavam a conversão ao cristianismo. Do seu miradouro, tem-se uma vista magnífica sobre Budapeste. A partir das termas de Gellért, o percurso a pé até à cidadela, uma fortaleza de meados do século XIX, tem a duração aproximada de uma hora.

9. Cozinha Tradicional Húngara

Mercado de Budapeste – Központi Vásárcsarnok

Paprika, carne e couve são os principais ingredientes da cozinha húngara. Os pratos tradicionais incluem gulyás (sopa de carne), paprikás csirke (frango com paprika), lecsó (pimentos estufados), töltött káposzta (couve recheada com carne), e kolbász (salsicha).

Na categoria das sobremesas, destacam-se somlói galuska (espécie de pão-de-ló com chocolate e rum), gundel palacsinta (panquecas com chocolate e nozes), e dobos torta (pão-de-ló em camadas com uma cobertura de caramelo).

No mercado Központi Vásárcsarnok podem tomar-se refeições ligeiras. Alguns dos restaurantes húngaros mais famosos são Pozsonyi Kisvendéglő, Tüköry Étterem, e Mátyás Pince. As pastelarias mais populares são Ruszwurm, Gerbeaud, Lotz Cafe e ainda New York Cafe.

10. Bairro Judeu e “Bares da Ruína”

Budapeste

Sinagoga de Budapeste

Com uma grande comunidade judaica antes da Segunda Guerra Mundial, no bairro Judeu (distrito VII) vai encontrar a Grande Sinagoga, a segunda maior do mundo, e o Museu Judeu. Mas por trás da Sinagoga, vai também encontrar o centro da vida nocturna de Budapeste. Os locais de diversão localizam-se a pouca distância uns dos outros ao longo das artérias Kazinczy, Király, Dob, e Akácfa, juntamente com os pontos de encontro Gozsdu Udvar e Madách.

Esta zona é conhecida pelos seus “ruin bars”, edifícios abandonados que foram convertidos em espaços animados e sofisticados, onde se pode beber uma cerveja por menos de 2€. Alguns dos bares mais populares são o Szimpla Kert, o primeiro bar ruína, o Fogasház, o Mazel Tov, e o Ellátó Kert.