Como Planear uma Viagem para a China

Se vai visitar a China, é conveniente planear a sua viagem com alguma antecedência.

Depois de decidir quando ir e o que visitar, vai precisar de obter o visto para a China, e de preparar a bagagem. É importante não esquecer de levar alguns medicamentos essenciais.

A China é um país com uma cultura bastante diferente, e pode não ser fácil encontrar tudo o que precisa neste destino. São apenas alguns preparativos antes de viajar, mas que são fundamentais para o sucesso da sua viagem.

1. Decidir Quando Ir

Viagem a Guilin

Paisagens de Guilin

Devido à dimensão do país e à diversidade climática, não é fácil determinar qual é a melhor época para visitar a China. Genericamente, pode considerar-se que a Primavera e o Outono são os melhores períodos para visitar qualquer região do país.

Nestas estações, as temperaturas são relativamente amenas, e não existem eventos extremos de precipitação intensa. A influência de turistas é também menor.

No entanto, pode identificar-se o período ideal em cada uma das principais cidades chinesas:
Pequim: Abril, Maio e Setembro a Novembro
Xangai: Outono (entre meados de Setembro e final de Outubro)
Hong Kong e Macau: entre Novembro e Março

2. Fazer o Itinerário

Xangai - Bairro Pudong. Autor: Pyzhou sob licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0

Xangai – Bairro Pudong

Tendo em conta a melhor época para visitar, é tempo de fazer o seu itinerário na China. Que cidades tem vontade de visitar?

Comece na moderna Xangai, e descubra depois a longa história da China numa visita à Grande Muralha. Claro que em Pequim não pode perder também a Cidade Proibida e o Palácio de Verão.

Conheça as 10 Melhores Cidades para Visitar na China com dicas sobre vários locais que vale a pena descobrir.

3. Obter o Passaporte e Visto

Como requerer o visto para a China

Visto para a China

Para visitar a China, é necessário passaporte com validade mínima de seis meses. Se não tiver passaporte, lembre-se de que o prazo normal de entrega são cinco dias úteis após o pedido nos serviços, e o custo são 65 euros.

Em posse do passaporte, terá de obter o visto de entrada na China, o que demora 4 dias úteis. Para isso, deve dirigir-se ao centro de recepção e levantamento de vistos da Embaixada da China em Portugal. Consulte todos os detalhes na nossa página Como Tirar o Visto para a China: Documentos Necessários.

4. Preparar o Estojo de Viagem

Estojo de viagem

Já ouviu com certeza falar de casos de gripe aviária na China, mas não há razões para preocupações. Presentemente, não é necessário tomar nenhuma vacina para visitar o país.

A poluição do ar é outra das questões a ter em conta antes de uma viagem para a China. Os elevados níveis nas grandes cidades podem agravar os sintomas de pessoas que sofrem de bronquite e asma. Consulte neste site a qualidade do ar em diversas cidades do mundo.

Leve um kit de medicamentos onde deve incluir, por exemplo, um antiácido para o caso de ter o azar de comer um dumpling que não esteja em condições. Além disso, a água da torneira não é potável, pelo que deverá beber sempre água engarrafada e evitar o consumo de alimentos crus.

Consulte os Conselhos aos Viajantes no Portal das Comunidades algum tempo antes de viajar, e volte a consultar imediatamente antes de partir para garantir não surgiu nenhuma nova recomendação de saúde.

É também aconselhável contratar um seguro de viagem que cubra cuidados médicos e assistência hospitalar.

5. Trocar Dinheiro

Dinheiro chinês

A moeda chinesa é o Renminbi, que significa “a moeda do povo”, e a unidade é o yuan (CYN). Pode optar por trocar euros por yuan no seu banco antes de viajar para a China.

No entanto, trocar à chegada no aeroporto, num banco chinês ou no hotel (embora a comissão seja mais elevada) é também um processo relativamente simples. Deve planear os gastos e levar essa quantia em euros. Guarde todos os recibos.

As caixas multibanco (ATM) e os cartões de crédito são também formas cómodas de levantar dinheiro e fazer compras na China, embora um pouco mais caras. A utilização do cartão Revolut é possível mas nem sempre funciona na China, em especial porque o acesso a websites estrangeiros é controlado e lento, com o objectivo de diminuir o tráfego transfronteiriço.

6. Fazer as Malas

Visita à China

Ruas de Pequim

Viaje leve: este é o conselho mais importante. Vai com certeza comprar bastantes coisas, pelo que precisará de espaço livre na bagagem para as trazer. Levar mais dinheiro e menos bagagem é mesmo a melhor opção numa viagem para a China . Até porque é quase certo que irá encontrar verdadeiras pechinchas nos mercados locais.

No entanto, não esqueça os essenciais: aquilo que será difícil encontrar na China. O estojo de viagem é fundamental para não ter de se preocupar com alguma pequena indisposição, caso ela surja.