Expedição Fotográfica na Islândia, entre Glaciares e Vulcões

Numa viagem única pela Islândia, pode partir à descoberta de paisagens vulcânicas, prados verdejantes, glaciares, arribas basálticas ou nascentes termais, numa expedição onde não lhe faltará motivos para tirar fotografias de grande impacto visual.

A viagem inicia-se na capital islandesa Reiquiavique, de onde se partirá, num veículo 4×4, em direcção a Vik í Mýrdal, a localidade mais a Sul da Islândia. Ao longo do percurso atravessará grandes extensões de aéreas nevadas, campos de lava, e abundantes cursos de água que debitam as suas águas oriundas do degelo de Verão.

Ao longo da estrada número 1 (Hringvegur), a principal estrada da Islândia, terá a oportunidade de observar as magníficas paisagens dos glaciares Myrdalsjökull e Eyjafjallajökull e do vulcão Hekla, cuja data da última erupção data do ano 2000. Num percurso entre a faixa costeira e as montanhas, como cenário de fundo, este é um itinerário onde terá múltiplas possibilidades de realizar excelentes fotografias.

Durante o percurso existe ainda tempo para visitar as famosas quedas de água de Seljalandsfoss e de Skógafoss com mais de 25 metros de largura e 60 metros de altura.

Em Vík visitam-se paisagens costeiras, com especial destaque para as formações basálticas esculpidas pelo mar, designadas por Reynisdrangar que são autênticas obras de arte naturais. Refira-se que a revista norte-americana Islands Magazine considerou os areais de Vik como uma das dez mais belas praias do mundo.

Esta região é uma das mais húmidas do país e como tal os prados verdejantes são outros dos cenários que irá encontrar para fotografar. Vik é também é um paraíso para os amantes da ornitologia, sendo possível encontrar aves como o papagaio-do-mar ou a andorinha árctica.

Ainda nesta região visita-se o promontório de Dyrhólaey, que corresponde a uma ilha vulcânica, de onde se pode avistar o glaciar de Mýrdalsjökull e os blocos basálticos que saem literalmente do mar.

Islândia - Quedas de Água

Islândia – Quedas de Água

Atravessando o delta glaciar de Skeidarársandur, chega-se ao próximo destino: o Parque Nacional de Skaftafell fundado em 1967. Com quase 5000 km2 é o segundo maior parque da Islândia com uma paisagem semelhante à dos Alpes. Os principais destaques desta visita são o vale de Vatnajökull com a sua vegetação exuberante, onde predominam florestas selvagens e as cascatas de água límpida e fria; o glaciar de Skaftafellsjökull; e o lago de Jökulsárlon com inúmeros icebergues à deriva pelas águas calmas.

Em direcção ao interior da ilha segue-se rumo à Reserva Natural de Fjallabak com a travessia do canhão de origem vulcânica de Eldgjá, do leito de diversos cursos de água e de regiões húmidas onde se podem avistar diversas aves aquáticas. Em Landmannalaugar dá-se primazia aos passeios a pé com passagem pelo lago Frostastadvatn e pelas montanhas de Lödmundur e Bláhnúkur. Neste lugar único ainda terá a oportunidade de relaxar nas nascentes termais ao ar livre e desfrutar de sensações únicas.

A caminho de Reiquiavique ainda há tempo para visitar Thingvellir o mais importante lugar histórico da Islândia. O “Alpingi”, como é designado o parlamento islandês, foi fundado nesta região no século X, tendo permanecido como tal até ao século XVIII.

Em 1930, pela sua importância histórica, natural e geológica foi considerado como Parque Nacional. Em 2004 foi designado como Património Mundial pela UNESCO. Aqui situa-se o vale de Rift onde as placas continentais e americana se separam, sendo ainda o lugar onde pode encontrar o maior lago natural do país, o Þingvallavatn.

A viagem termina em Reiquiavique onde pode aproveitar para conhecer os principais pontos da cidade durante um dia. A melhor forma de o fazer é caminhar a pé e apreciar a atmosfera calma e descontraída da cidade. Com pouco mais de 100 000 habitantes, a capital islandesa é o centro político, económico, financeiro, e cultural do país.

As casas coloridas do centro da cidade, o lago Tjörnin, o Parlamento, o Museu Nacional da Islândia, a Casa da Cultura, e a torre Hallgrímskirkja com magníficas panorâmicas sobre a cidade, são alguns dos marcos da cidade que não pode perder.

Esta expedição fotográfica pelas maravilhas naturais da Islândia tem uma duração de nove dias. O fotógrafo António Sá será o guia que o levará a conhecer os principais lugares de interesse natural, paisagístico, e cultural do país, na perspectiva e no olhar da fotografia.

António Sá é colaborador da National Geographic, especialista da Nomad para as regiões árcticas, tendo realizado diversos trabalhos associados a viagens, à natureza ou a etnografia, e participado no documentário sobre os sítios portugueses classificados pela UNESCO como Património Mundial.

Para saber mais sobre António Sá consulte o site do autor em www.antoniosa.com.

As actividades que irá realizar são essencialmente visitas a regiões naturais através de percursos fotográficos. A viagem tem lugar numa data específica (10 a 18 de Julho), durante o Verão, com um preço fixado em 1480 € (sem voos). O valor inclui alojamento em hotéis, casas de hóspedes, e quintas rurais com pequeno-almoço, transporte local em minibus com condutor, guia durante toda a viagem.