Fim-de-Semana em Montemor-o-Novo

0

Montemor-o-Novo é mais do que uma placa na auto-estrada entre Portugal e Espanha ou um ponto de passagem na vasta planicie alentejana. É mais do que uma avenida de cafés e restaurantes onde se pára, por alguns minutos, para retemperar forças antes de seguir pela estrada fora.

Montemor-o-Novo é, antes de mais, a porta de entrada para descobrir o Alentejo e explorar o melhor desta região do país. A cidade, situada no Alentejo Central, tem cerca de 12 000 habitantes, sendo a sede de um dos maiores municipios portugueses, cuja fundação data de 1203.

O passado é uma marca presente em todos os recantos da cidade. A força ancestral das ordens religiosoas e da nobreza senhorial encontra-se bem patente nas igrejas com portais manuelinos e altares barrocos, nos inúmeros conventos existentes ou nos edificios com arquitectura do século XVII.

A cidade tem muito para oferecer, desde os elementos megalíticos dispersos pelo território, às belas casas senhoriais setecentistas, passando pelo riquíssimo património arquitectónico-religioso, até à envolvente natural dos montados de sobro e de azinho. Acresce a tudo isto a presença de uma gastronomia ímpar, um artesanato de grande valor cultural, bemo como a arte de bem receber das gentes locais.

Uma das maiores riquezas patrimoniais da região é o seu legado arqueológico com diversos monumentos megalíticos como os Menires da Pedra Longa, a Anta da Comenda da Igreja, a Anta dos Tourais, e a Anta da Velada ou a Gruta do Escoural.

Muralhas do Castelo de Montemor-o-Novo

Muralhas do Castelo de Montemor-o-Novo

Ao nível do património arquitectónico, os principais pontos de interesse da cidade são o antigo Convento de S. João de Deus, onde se destaca a Cripta e a Igreja Matriz datadas do século XVI, e onde é possível apreciar a beleza do fresco original que recobre a abóbada da nave; a Igreja da Misericórdia; o Convento de S. Francisco; e ainda a Ermida de S. Pedro da Ribeira datada do século XVI com o seu estilo gótico.

O Castelo, cuja a origem remonta ao século XIII, é outro dos dos locais que merece uma visita. As suas muralhas e os imóveis que se encontram no seu interior foram classificados como Monumento Nacional em 1951.

Para os mais pequenos, existe uma nova atracção na localidade de Lavre: o Monte Selvagem. Trata-se de um espaço com cerca de 20 ha, que combina um parque de lazer com uma reserva animal, onde é possível realizar passeios, conhecer várias espécies de animais selvagens e a vegetação da região. O parque situa-se a cerca de 20 minutos de Montemor seguindo a EN 114 em direcção a Coruche.

Monte da Bucha: Turismo em Espaço Rural

Monte da Bucha: Turismo em Espaço Rural

A gastronomia e o artesanato são outros dos pontos de interesse do concelho.

A gastronomia é dominada pela caça, pela vitela tradicional de montado e pelo borrego de Montemor, bem como pelos enchidos, o mel, as queijadas, a doçaria conventual, o pão, o vinho e os tradicionais licores de poejo e granito.

O artesanato tem na cestaria, nas artes decorativas, na cerâmica, na pintura em tecido, na azulejaria, no ferro forjado, e nos trabalhos em pele e couro os seus ex-líbris.

Para descobrir esta região consulte a nossa lista de unidades hoteleiras nesta região.

Montemor-o-Novo é sem dúvida um destino ideal para uma escapadinha de fim-de-semana, a apenas uma hora de viagem de Lisboa.

Partilhar.