Guia para Visitar Évora

Faça uma escapadinha no Alentejo e visite Évora, a pouco mais de uma hora de viagem de Lisboa.

A cidade é conhecida pelas ruínas romanas, universidade e pelos belos edifícios datados dos séculos XVI a XVIII. O centro de Évora mereceu a inscrição como Património Mundial da UNESCO em 1986.

Mas visitar esta cidade alentejana é também uma oportunidade para descobrir a região do Alentejo, com as suas planícies de oliveiras, sobreiros e vinhas.

Aventure-se até às vilas alentejanas de Estremoz, Vila Viçosa e Monsaraz. Descubra os seus castelos medievais e passeie pelas ruelas de casas caiadas de branco.

Quando Ir

Praça do Giraldo

Os Verões alentejanos são conhecidos pelo calor abrasador, em particular nos meses Julho e Agosto, com temperaturas elevadas durante o dia (acima de 30ºC).

Dito isto, a melhor época para visitar o Alentejo e Évora é a Primavera quando os campos estão cobertos de flores, ou o Outono, época das vindimas, quando as planícies estão secas e douradas.

O Que Ver e Fazer em Évora

Templo Romano

Praça do Giraldo

Rodeada por arcadas, cafés e lojas, incluindo um posto de turismo, a Praça do Giraldo é a praça central de Évora, ponto de encontro e de passagem. Possui um chafariz construído em 1571, símbolo de da cidade, que abasteceu de água a população ao longo dos séculos. A Praça do Giraldo pode ser o seu ponto de partida e fim para descobrir Évora.

Sé Catedral de Évora

Da Praça do Giraldo, siga para leste em direcção à Catedral de Évora, edificada nos séculos XIII e XIV nos estilos românico e gótico. Destaca-se o pórtico ogival adornado por esculturas dos apóstolos. No interior, admire o claustro e visite o Museu de Arte Sacra.

Templo Romano

Parte do Fórum, o Templo Romano de Évora datado do século I é um dos exemplares de arquitectura religiosa romana mais bem preservados de Portugal. Apesar de conhecido desde o século XVII como Templo de Diana, alguns arqueólogos acreditam que foi um templo de culto imperial dedicado a Júlio César, e não à deusa Diana.

Capela dos Ossos

De volta à Praça do Giraldo, siga para o sul em direcção a um dos pontos turísticos mais populares (e arrepiantes) de Évora. Parte da Igreja de São Francisco, a Capela dos Ossos possui três naves formadas por ossadas humanas pertencentes a cerca de 5 mil pessoas. Pretendia-se que a capela fosse um local de reflexão sobre a transitoriedade da vida humana. Numa perspectiva mais prática, terá sido a solução encontrada por monges do século XVII para libertar e usar para outros fins espaço ocupado pelos cemitérios existentes na área. O efeito é impressionante, se bem que macabro.

Prova de vinhos e azeite

Évora é também conhecida pelo enoturismo. A Adega Cartuxa é uma das mais próximas da cidade, oferecendo visitas à Quinta de Valbom que culminam com um prova de vinhos e azeite produzidos no local. Um pouco mais distante, a Herdade do Esporão em Reguengos de Monsaraz e João Portugal Ramos Vinhos em Estremoz são duas outras boas opções. As visitas requerem reserva prévia.

Cromeleque dos Almendres

O maior monumento megalítico da Península Ibérica fica a cerca de 13 quilómetros a oeste de Évora. Apelido por alguns de Stonehenge português, foi erguido entre os séculos VI e V a.C., mas a sua descoberta ocorreu há pouco mais de 50 anos. O sítio consiste em cerca de 100 monólitos de granito formando um círculo de pedras pré-históricas (chamado de cromeleque) envolto numa paisagem de oliveiras e sobreiros.

Gastronomia Regional

Açorda alentejana

Uma visita a Évora e ao Alentejo não fica completa sem provar as especialidades regionais: sopa de tomate, beldroegas, toucinho ou cação, açorda alentejana, e claro os doces conventuais. Experimente uma queijada de Évora ou o pão de rala na centenária Pastelaria Violeta (Rua José Elias Garcia 47).

Próxima Paragem

Monsaraz

Aproveite para conhecer o Alto Alentejo, e visitar algumas das suas vilas mais típicas na proximidade de Évora.

Estremoz é conhecida pelas suas casas caiadas de branco, castelo medieval, vinhas, oliveiras e mármore. Do castelo, tem uma vista deslumbrante da paisagem alentejana.

Vila Viçosa, também conhecida pelo mármore, tem um impressionante Paço Ducal, um castelo medieval que data do século XIII, algumas igrejas e pequenos museus.

Monsaraz, empoleirada no alto, com suas ruas estreitas e casas brancas, é talvez a mais popular das aldeias alentejanas.

Se sobrar tempo, faça um passeio de barco no Alqueva, o maior lago artificial da Europa. Alqueva Cruzeiros opera a partir do cais próximo de Monsaraz. Ligue previamente para conhecer os horários de partida.

Onde Ficar

Paisagem alentejana

Após um longo dia de passeios, fique hospedado num bom hotel como recompensa. Deixamos algumas sugestões:

Vila Galé Évora: A poucos minutos a pé das antigas muralhas da cidade de Évora, o Vila Galé Évora dispõe de quartos modernos, spa, piscina interior aquecida e piscina exterior.

L’AND Vineyards: Próximo de Montemor-o-Novo, o L’AND Vineyards oferece tranquilidade absoluta entre vinhedos num edifício com uma arquitetura única. Escolha a suite com vista céu, se puder, e adormeça sob as estrelas. O hotel dispõe de piscina coberta, sauna e piscina ao ar livre, bem como um restaurante premiado com uma estrela Michelin.

Pousada Castelo de Estremoz: Na vila de Estremoz, fique hospedado no antigo castelo construído para a rainha Santa Isabel no século XIII. Decorado em estilo do século XVIII, a pousada dispõe de vistas deslumbrantes sobre a paisagem alentejana a partir dos seus jardins e piscina exterior.

Alentejo Marmoris Hotel & Spa: Localizado em Vila Viçosa, o Alentejo Marmoris é impressionante palácio hotel. Dispõe de piscinas interiores e exteriores, spa e um restaurante que serve uma interpretação moderna da cozinha alentejana.