O Que Ver e Fazer na Bélgica – 5 Locais a Visitar

0

A Bélgica é mais conhecida por ser o centro de decisão da União Europeia, mas é também um país capaz de surpreender com as suas cidades históricas repletas de edifícios de grande valor arquitectónico.

Com a escala ideal para fazer uma escapadinha, venha descobrir alguns dos melhores destinos para planear uma viagem inesquecível a este país localizado na Europa Ocidental.

Bruges

Brugge Markt

Brugge Markt

As ruas empedradas, os canais, as praças encantadoras e os edifícios medievais fazem de Bruges uma das cidades mais belas da Bélgica, e um dos principais destinos turísticos do país. As principais atracções estão concentradas numa área relativamente compacta, circundada pelos canais, que integra a lista de Património Mundial da UNESCO. No centro está Brugge Markt, uma praça com muitas lojas, restaurantes e edifícios de grande valor arquitectónico. A magnífica Grote Markt, uma torre com cerca de 85 metros, fica no norte da praça. Um passeio de barco é uma excelente forma para ficar a conhecer os lugares mais emblemáticos da cidade.

Bruxelas

Grand Place de Bruxelas à noite

Pode não ter a grandiosidade de Paris, pode até ser apelidada de “cinzentona”, mas Bruxelas é a cidade ideal para fazer uma escapadinha: as principais atrações estão a curta distância a pé da Grand Place, o coração da cidade. Nas ruas adjacentes, não faltam cafés e restaurantes com esplanada e diversas atrações, tais como o Hôtel de Ville, um magnífico edifício em estilo gótico que alberga a Câmara Municipal, as Galeries St. Hubert, arcadas comerciais do século XIX, e o Manneken-Pis, o ex-libris de Bruxelas.

Ghent

Canal de Ghent

A pouco mais de 50 quilómetros de Bruxelas, Ghent é uma grande surpresa na Bélgica, e um óptimo destino para fazer um passeio de dia inteiro a partir da capital belga. Durante a Idade Média, Ghent foi uma das mais ricas e poderosas cidades da Europa. Os 14 séculos de história são revelados nos edifícios medievais existentes no centro histórico, em particular no Graslei, o antigo porto de Ghent, nas grandiosas catedrais medievais e no castelo do Conde de Flandres (Gravensteen).

Antuérpia

Grand Place de Antuérpia

Antuérpia é a segunda maior cidade da Bélgica, e possui um dos maiores portos do mundo. Não tem o encanto histórico de Bruges ou Ghent, mas revela a combinação perfeita entre história e vida moderna. A cidade é o centro dos negociadores de diamantes (80% dos diamantes do mundo são negociados na Antuérpia). Nem que seja por curiosidade, vale a pena visitar o bairro dos diamantes, em redor da estação de comboios, onde vai encontrar um impressionante número de lojas que comercializam as pedras preciosas.

A arte também abunda em Antuérpia, com a Casa de Rubens, transformada em museu em honra ao mestre flamengo que viveu muitos anos na cidade. A catedral de Nossa Senhora, igreja gótica dos séculos XIV e XV, possui várias pinturas de Rubens, e a igreja de São Paulo contém obras de Caravaggio e de Van Dyck. Vários edifícios medievais estão ainda presentes no lugar do mercado público.

Leuven

Grand Place de Leuven

Leuven é uma cidade universitária, que alberga a universidade católica mais antiga do mundo, fundada em 1425. A cidade fica estrategicamente localizada na Bélgica: Bruxelas fica apenas a 20 km, a costa a uma hora e meia de comboio, e Antuérpia, Bruges e Ghent ficam na proximidade.

A cidade possui duas atrações que fazem parte da lista de Património Mundial pela UNESCO: o campanário da igreja de São Pedro, e o Groot Begijnhof (Grand Béguinage), um complexo arquitectónico, com casas que remontam ao século XVI, que albergavam as beguinas, mulheres devotas a Deus que viviam em comunidade sem estarem vinculadas a regras de clausura. Os edifícios da Universidade e o centro histórico são também candidatos a integrar a lista de património da UNESCO. O Oude Markt (antigo mercado) é conhecido como o mais longo bar do mundo por possuir numa única praça uma concentração nunca vista de cafés, bares e restaurantes.

Partilhar.