O Que Ver e Fazer na Guatemala – 5 Atrações Turísticas

0

Com uma paisagem dominada por vulcões e montanhas, a Guatemala é um fascinante destino de aventura na América Central. Para além de uma beleza natural única, este pequeno país possui uma rica herança cultural, que combina os costumes tradicionais maias e elementos da colonização espanhola.

Desde vulcões activos a pitorescas cidades coloniais, passando pelo lago considerado um dos mais belos mundo, não faltam motivos para visitar a Guatemala.

Antigua Guatemala

Arco de Santa Catalina na Antigua Guatemala

A Antigua Guatemala é foi a capital desta antiga colónia espanhola durante quase três séculos, antes de ser destruída por um terramoto em 1773, e a coroa espanhola ter ordenado a mudança da capital para actual Cidade da Guatemala. O abandono de Antigua ocorreu em 1776, mas nem todos partiram, tendo os principais monumentos sido preservados como ruínas. Da glória de outrora, restam hoje vários edifícios históricos, monumentos e fontes, a maioria em estilo barroco dos séculos XVII e XVIII. O arco de Santa Catalina é um dos locais mais conhecidos desta cidade declarada Património Mundial da UNESCO em 1979.

Tikal

Ruínas maias de Tikal

A visita às ruínas maias de Tikal é um dos pontos altos de qualquer viagem à Guatemala. Tikal foi afinal a capital do poderoso reino maia, que no apogeu contava com mais de três mil edifícios ao longo de vários quilómetros. Datadas do século IV a.C., as ruínas são dominadas por templos, pirâmides e palácios, destacando-se a Grande Praça com as suas construções praticamente intactas.

Lago Atitlán

Vulcões nas margens do lago Atitlán

Localizado nos planaltos da Guatemala, a pouco mais de 100 km da capital, o lago Atitlán, o mais profundo lago da América Central, está rodeado pelos três vulcões Atitlán, Tolimán e San Pedro. Uma das actividades preferidas é a subida aos vulcões, que oferecem vistas fascinantes da região, em particular o vulcão Atitlán com 3.537 metros de altura.

Pananajachel, normalmente referida nos guias como a porta de entrada para uma visita ao lago, é a localidade mais movimentada da região mas que teve um desenvolvimento pouco organizado. Se preferir ficar num local mais tranquilo, a localidade de San Pedro la Laguna é uma boa alternativa. San Marcos la Laguna é outra localidade nas margens do lago mais voltada para a natureza. Santa Cruz la Laguna, cujo acesso é feito unicamente de bote, também possui alguma oferta de alojamento.

Mercado Chichicastenango

Camponesas no mercado de Chichicastenango

Numa visita ao lago de Atitlán, não deixe de dar um salto à remota Chichicastenango, a cerca de uma hora e meia de Pananajachel. Conhecida simplesmente como “Chichi”, esta cidade recebe todas as quintas e domingos um dos maiores e mais coloridos mercado da Guatemala, onde os camponeses da região vendem frutas, legumes, cereais e os típicos têxteis da América Central. O mercado de Chichi é o local ideal para observar e contactar com a população local indígena. Cada vez mais popular, o mercado de Chichi corre contudo o risco de perder a autenticidade, e de a breve trecho se tornar apenas mais uma atração turística.

Isla de Flores

Lago Petén Itzá na localidade de Flores, Guatemala

Flores é uma ilha localizada no lago Petén Itzá, ligada por estrada às cidades gémeas de Santa Elena e San Benito no continente. Apesar de, para muitos turistas, ser apenas a base para visitar as ruínas maias de Tikal, Flores tem o seu encanto e a autenticidade de uma cidade da Guatemala. É um local com um ambiente calmo, próprio de uma pequena comunidade, ainda assim com uma oferta diversificada de restaurantes e hotéis. Não deixe de explorar as ruelas da cidade, a igreja histórica, a plaza espanhola e de passear nas margens do lago.

Partilhar.