O Que Ver e Fazer na Lituânia – 5 Atrações Turísticas

Castelo de Trakai

Dos três países bálticos, a Lituânia é um destino que não vai desapontar. Com uma capital rica em edifícios históricos, paisagens únicas de florestas e dunas, castelos e termas, o país possui todos os ingredientes para encantar quem o visita.

Para que não restem dúvidas, conheça 5 das atrações que não vai querer perder numa visita à Lituânia.

1Vilnius

Igreja de Santa Ana - Vilnius

A cidade velha de Vilnius, capital da Lituânia, é considerada o maior núcleo medieval do centro e leste da Europa. Com mais de 1500 edifícios históricos e cerca de 40 igrejas, o barroco é a tendência dominante, embora se possam encontrar exemplos de arte medieval, renascentista, gótica e russa. Esta combinação foi considerada única pela UNESCO que, em 1994, integrou o centro histórico de Vilnius na lista do Património Mundial da Humanidade. Mas a cidade combina a herança histórica com uma vida cultural intensa impulsionada pelo Contemporary Art Centre (CAC), por uma grande população estudantil, e por uma vida nocturna que é uma das mais animadas desta região do Báltico.

2Istmo da Curlândia

Duna no istmo da Curlândia

A cerca de 10 minutos de barco da cidade de Klaipeda (único porto da Lituânia), o istmo da Curlândia é uma península com 98 km de extensão, longa e estreita, que separa a laguna da Curlândia do mar Báltico. Moldada pelo mar, vento e actividade humana, o istmo é Património Mundial da UNESCO, partilhado pela Lituânia e a Rússia, com estatuto de parque nacional em ambos os países.

O istmo da Curlândia oferece uma das melhores paisagens da Europa, 70% ocupada por floresta onde habitam cervos, alces e javalis, sendo 25% ocupada por dunas. No Verão, esta região é um destino de praia popular, com areia branca, bandeira Azul e oportunidades de pesca e passeios de barco. As dunas mais impressionantes são as Dunas Cinzentas (ou Dunas Mortas) a norte de Pervalka, e as dunas a sul de Nida que se estendem desde a duna de Parnidis até ao enclave russo de Kaliningrado. A actividade turística desenvolve-se em torno das localidades de Nida e Juodkrantė.

3Castelo de Trakai

Castelo de Trakai

A cerca de 30 km de Vilnius, o castelo de Trakai ergue-se no romântico lago de Galvè. Construído entre os séculos XIV e XV, o castelo serviu como residência dos duques da Lituânia, e posteriormente como prisão. O castelo está ligado por uma ponte de madeira à pequena cidade medieval de Trakai, a capital histórica da Lituânia, bem preservada e pitoresca, com várias lojas de artesanato e produtos locais. Não deixe de fazer este passeio de um dia a partir de Vilnius. Para aqui chegar, apanhe o autocarro ou o comboio nas estações de Vilnius; a viagem dura cerca de 30 minutos.

4Colina das Cruzes

Vista da Colina das Cruzes

Localizada no norte da Lituânia, próximo da cidade lituana de Šiauliai, a Colina das Cruzes é um centro de peregrinação católico, e uma das visitas mais bizarras deste país báltico. Símbolo da devoção nacional, o local tem mais de 200 mil cruzes, para além de crucifixos gigantes, esculturas sacras, estátuas da Virgem Maria e milhares de rosários, a maioria trazidos pelos familiares de lituanos, que foram enviados para a Sibéria pelos russos durante a tentativa de libertação do país do domínio russo, e cujos corpos nunca foram encontrados.

5Druskininkai

Complexo de esqui Snow Arena em Druskininkai

Localizada no sul da Lituânia, na fronteira entre a Polónia e a Bielorrússia, Druskininkai é uma cidade termal que possui as mais antigas e reputadas termas da Lituânia. Um destino muito popular desde o século XIX, Druskininkai ganhou notoriedade durante a ocupação soviética, estando o legado ainda presente em muitos dos edifícios. No entanto, a cidade soube transformar-se, possuindo hoje vários hotéis e centro de bem-estar modernos.

Para além de museus e edifícios históricos, a cidade tem diversos locais de entretenimento, com destaque para o Snow Arena, um dos maiores complexos de esqui do mundo. A 8 km de Druskininkai, vai poder ainda visitar o polémico Grūto parkas, também conhecido como mundo de Estaline, um parque com 86 estátuas de activistas soviéticos e socialistas, para além de relíquias várias, com o intuito de expor a nu o impacto da ideologia soviética.

SEM COMENTÁRIOS