O Que Ver e Fazer em Singapura – 10 Melhores Atrações

Singapura foi fundada em 1819 pelo Império Britânico, e foi desde sempre um importante entreposto comercial. É actualmente um dos principais portos à escala mundial.

O ritmo acelerado e o movimento incessante são características intrínsecas desta moderna cidade. Pessoas e automóveis estão em circulação permanente no meio de arranha-céus que procuram chegar ao céu.

Mas Singapura é muito mais do que arranha-céus e centros comerciais. Neste destino, vai encontrar uma amálgama de culturas e influências que passam pela China, Índia e Malásia.

O centro da cidade, propriamente dito, situa-se junto ao rio. A margem norte é dominada pelo bairro colonial e pelos edifícios governamentais, e a área urbana da margem sul, mais recente, é dominada pelos arranha-céus – é aqui que se localizam as sedes de grandes bancos, empresas e instituições financeiras.

1. Orchard Road

Orchard Road

Orchard Road é a rua comercial mais conhecida de Singapura, e da Ásia. Estendendo-se por 2,2 km, Orchard Road é ladeada por centros comerciais que repetem as grandes marcas. É também nesta rua que se localiza a residência oficial do presidente de Singapura, conhecida como Istana. A iluminação de Natal de Orchard Road é outra das atrações ao transformar a rua comercial num local saído de um contos de fadas.

2. Marina Bay Sands

Marina Bay Sands

Marina Bay Sands é um conjunto de três torres que domina toda a baía de Singapura. Concluída em 2010, a obra teve um custo total de 5,5 mil milhões de dólares. O complexo inclui um hotel de luxo, com a famosa piscina de beiral infinito no topo, vários restaurantes e lojas, um centro de convenções, um museu e outros locais de entretenimento, tais como um ringue de patinagem de gelo sintético.

3. Singapore Flyer

Singapore Flyer

O Singapore Flyer não é uma roda gigante qualquer, mas sim uma roda de observação que proporciona uma experiência única 165 metros acima do solo (o equivalente a 42 andares). Em dias de céu limpo, é possível avistar partes da Malásia e da Indonésia. O bilhete custa o equivalente a cerca de 20 euros, e pode ser comprado online ou no local.

4. Jardins Botânicos

Jardins Botânicos de Singapura

Localizados no coração de Singapura, os Jardins Botânicos de Singapura valem a pena uma visita não apenas para fugir à selva de betão mas também pelo seu interesse histórico, para além de botânico. Inscritos na lista de Património Mundial da UNESCO, preservam, desde a sua criação em 1859, a herança do jardim tropical da época colonial britânica. A entrada na maioria dos jardins é gratuita; a excepção é o incrível jardim das orquídeas, com uma das maiores colecções do mundo destas plantas.

5. Jardins da Baía (Gardens by the Bay)

Vista do Supertree Grove

Os Jardins da Baía (não confundir com os Jardins Botânicos) são um conjunto de três jardins interligados, que fazem parte da estratégia do governo de Singapura para transformar o país numa “cidade-jardim”. O Bay Central Garden tem um passeio à beira de água, que liga aos outros dois jardins – Bay East e Bay South. Uma das atrações mais impressionantes é o Supertree Grove, um conjunto de estruturas futuristas em forma de árvore que dão sombra de dia e se iluminam à noite.

6. Chinatown

Buddha Tooth Relic

Visitar a Chinatown de Singapura não é muito diferente de visitar a própria China. Como qualquer cidade chinesa, o bairro é animado pelas lojas e pelos restaurantes onde se pode provar a autêntica comida chinesa. Para saber mais sobre a comunidade chinesa de Singapura que fundou o país, visite o Chinatown Heritage Centre na Pagoda Street. Não deixe também de visitar os templos localizados em Chinatown, como o mais antigo templo hindu Sri Mariamman, e o Buddha Tooth Relic.

7. Little India e Arab Street

Mesquita do Sultão

A Little India é um dos melhores exemplos de um bairro tradicional com mais de 200 anos, que coexiste numa cidade voltada para o futuro. Hoje, a Little India é um espaço colorido, local de celebração das festividades hindus, com epicentro no templo Sri Veeramakaliamman. É também o local ideal para provar as diversas especialidades da cozinha indiana: pratos vegetarianos do sul da Índia, e tandoori do norte do país.

No bairro árabe, vai encontrar a mesquita do Sultão, datada de 1825. Os não muçulmanos não podem entrar na sala de orações mas podem apreciar as magníficas cúpulas douradas do exterior.

8. Ilha Sentosa

Sentosa

Com parques temáticos como o Mega Adventure Park e o Adventure Cove Water Park, Sentosa é o paraíso da miudagem. A ilha está localizada a apenas 15 minutos do centro de Singapura. Para lá chegar utilize o monocarril que parte do centro comercial VivoCity, ou o teleférico a partir do Harbourfront. Sentosa possui ainda três praias de areia branca, restaurantes, e percursos para caminhadas.

9. Bairro Colonial

Raffles Hotel

O bairro colonial, ou Civic District, é uma área a norte do rio, conhecida por ser o berço da Singapura moderna, e por ser aqui que localiza um conjunto de atrações importantes. No histórico Raffles Hotel, datado de 1887, não deixe de experimentar o famoso cocktail Singapore Sling. Neste bairro, visite ainda o Museu Nacional de Singapura, o Museu das Civilizações Asiáticas, e o Museu de Arte de Singapura.

10. Jardim Zoológico

Tigre branco no zoo de Singapura

O zoo de Singapura é diferente dos outros jardins zoológicos: aqui, não existem grades nem jaulas, e os animais vivem em espaços que simulam os seus habitats naturais. A separação entre animais e visitantes é na grande maioria assegurada por fossos.

Observar a comunidade de orangotangos é umas das experiências mais impressionantes. Igualmente interessantes são as zebras, os suricatas, os tigres brancos, os cangurus, entre muitos outros animais. Aqueles a quem a simples visita não chega têm à disposição experiências como o Night Safari, o River Safari e o Jurong Bird Park.