O Que Ver e Fazer na Suécia – 7 Locais a Visitar

A Suécia é conhecida por inúmeras razões. É o país dos prémios Nobel, onde se criaram as marcas Volvo, Saab, Ikea e Abba.

Mas a verdade é que as paisagem e as cidades da Suécia são de longe as melhores razões para conhecer este país escandinavo.

Desde a cidade de Malmö, no sul do país, até à Lapónia no extremo oposto, passando pela ilha de Gotland e pela capital Estocolmo, sem esquecer Gotemburgo na costa oeste e as localidades históricas de Uppsala e Sigtuna, descubra sete locais imperdíveis numa visita à Suécia.

1. Estocolmo

Passeios de barco em Estocolmo

Fundada no século XIII, a capital Estocolmo é uma cidade cosmopolita e moderna, formada por 14 ilhas ligadas por 57 pontes sobre o lago Mälaren. Para além da cidade velha (Gamla Stan) e de passeios de barco, destacam-se os inúmeros museus de Estocolmo. Alguns têm entrada gratuita, como o Museu Medieval, o mais antigo museu da cidade, o Museu de Heráldica (Livrustkammaren), e o Moderna, que exibe obras de artistas contemporâneos. Mas é o Museu Vasa, onde se encontra exposto o navio de guerra do século XVII, o mais popular da capital sueca.

2. Arquipélago de Estocolmo

Vista de Vaxholm

Existem cerca de 30 mil ilhas de diversas formas e tamanhos no mar Báltico, a apenas 20 minutos de Estocolmo. Claro que muitas são apenas rochas no meio do mar. O arquipélago é servido pelo serviço de ferries Waxholmsbolagets, que faz parte da rede de transportes públicos da capital. Também existem cruzeiros organizados que incluem almoço ou jantar. Vaxholm, a capital do arquipélago, é uma cidade ligada à pesca do arenque, com edifícios em madeira, e vários restaurantes, cafés e lojas. Nacka, a ilha mais próxima de Estocolmo, acessível por barco e meios terrestres, é conhecida pelos tratamentos de spa.

3. Lapónia

Paisagem da Lapónia sueca

Localizada no extremo norte do país, acima do Círculo Polar Árctico, a Lapónia sueca é a terra dos lapões (ou sami), um dos maiores grupos indígenas da Europa, das aurorais boreais e do sol da meia-noite. É uma região de extremos, onde podem estar -40ºC no Inverno e 30ºC no Verão.

Durante a estação mais quente, a Lapónia torna-se um verdadeiro destino de aventura, atraindo entusiastas de canoagem e caminhadas, e observadores da vida selvagem. Uma forma interessante de explorar esta região é percorrer a Vildmarksvägen (Wilderness road, em inglês), uma estrada panorâmica com 360 km que faz um círculo. Com início em Strömsund, a estrada segue até Vilhelmina, no sul da Lapónia, e no regresso passa pela pequena localidade de Dorotea.

4. Gotemburgo

Vista de Gotemburgo com o mercado de peixe Feskekorka em fundo

Localizada na costa sudoeste, Gotemburgo é a maior cidade portuária da Suécia, e a capital gastronómica do país. Aqui estão concentrados os melhores restaurantes de peixe do país. No principal mercado da cidade conhecido como Saluhallen, ou no mercado de peixe Feskekorka, não deixe de experimentar a sopa de peixe entre outras espcialidades.

Gotemburgo é ainda conhecida pelos seus parques do século XIX, com destaque para o Kungsparken em torno do canal que atravessa o centro da cidade. Haga é o bairro histórico, caracterizado por pitorescas casas em madeira e diversos cafés, onde não pode deixar de experimentar o famoso haga bulle, uma espécie de caracol com canela. No Verão, Gotemburgo recebe inúmeros festivais de música, como o Way Out West, e o maior festival de cinema da Escandinávia.

5. Gotland

Visby na ilha de Gotland

Gotland é a maior ilha sueca, localizada em pleno mar Báltico, e um destino de Verão, com praias de areia branca. De Gotland fazem parte duas ilhas mais pequenas, Gotska Sandön e Fårö. Esta última é conhecida pelas raukar, enormes rochas naturais de pedra calcária que recortam o litoral, e pelos filmes do realizador Ingmar Bergman, que aqui se estabeleceu e filmou uma parte da sua obra. A única cidade, Visby, entre muralhas medievais e edifícios históricos em excelente estado de conservação, foi uma antiga cidade hanseática fundada no século X. Existem ainda cerca de 100 igrejas medievais e inúmeros sítios arqueológicos espalhados pela ilha.

6. Uppsala & Sigtuna

Vista de Uppsala

Uppsala funciona como centro histórico e religioso da Suécia desde o século XII. Sigtuna foi a primeira cidade sueca, fundada em 980 d.C. Localizadas 70 km a norte de Estocolmo, são dois locais ideais para um passeio de um dia a partir da capital. Em Uppsala, as principais atrações são a catedral, a maior da Escandinávia, a universidade, uma das mais antigas, fundada em 1477, e as ruas medievais. Sigtuna, na margem do lago Mälaren, encanta com as suas ruas empedradas com mil anos de existência.

7. Malmö

Vista aérea do Turning Torso

Malmö é a terceira maior cidade da Suécia, um local que combina uma paisagem urbana de arranha-céus com um núcleo histórico medieval. A cidade velha (Gamla Stoden) desenvolve-se em torno de três praças, Stortoget, Lilla Torg e Gustav Adolfs Torg, e inclui o castelo de Malmö (Malmohus Slott), uma fortaleza renascentista mandada construir pelo rei Cristiano III da Dinamarca, em 1530. Malmö está ligada a Copenhaga pela ponte do Öresund, a maior ponte rodoferroviária, com quase 8 km de comprimento. O arranha-céus Turning Torso projectado arquitecto Santiago Calatrava, com 190 metros de altura e 54 andares, é outra das atrações desta cidade localizada no sul da Suécia.