O Que Ver e Fazer na Tunísia – 10 Atrações Imperdíveis

A Tunísia, um dos países mais acessíveis para uma viagem no norte de África, oferece uma grande diversidade de paisagens.

Desde praias paradisíacas nos resorts de Hammamet e Djerba às dunas onduladas do deserto do Saara e ao mar salgado de Chott El Jerid, sem esquecer o casario azul e branco de Sidi Bou Said, as ruínas de Cartago, as labirínticas medinas de Tunes e Sousse e o coliseu de El Jem, conheça dez atrações que o vão ajudar a planear uma viagem inesquecível à Tunísia.

1Cartago

Ruínas de Cartago

Localizada na costa nordeste da Tunísia, não muito distante da capital Tunes, Cartago foi uma cidade fenícia e uma potência comercial na Antiguidade, que disputou com Roma o domínio do mar Mediterrâneo. Cartago foi derrotada e totalmente arrasada pelos romanos no final da terceira Guerra Púnica. Uma segunda Cartago, desta feita romana, foi construída um século mais tarde sobre as ruínas da anterior. Hoje, o local está inscrito na lista de Património Mundial da UNESCO por nele existirem vestígios das presenças púnica, romana, árabe, entre outras. Numa visita a esta atração, os principais destaques são as extensas ruínas de Cartago (não será tarefa fácil visitá-las todas num só dia), o palácio do presidente, e as magníficas vistas de Tunes e do golfo.

2Grand Erg Oriental

Dunas no Grand Erg Oriental

O deserto do Saara cobre uma grande parte do território da Tunísia. Entre o sudoeste do país e o leste da Argélia, o Grand Erg Oriental é o canto mais belo deste grande mar de areia onde as dunas mais altas chegam a ter 250 metros de altura. Numa aventura de camelo ou 4×4, aprecie as ondas de areia formadas pelo vento, mas nada iguala a paisagem das dunas ao pôr-do-sol. Nos limites do deserto, existem vários oásis tunisinos que podem ser visitados, como Douz, Tozeur e Nefta.

3Chott El Jerid

Chott El Jerid

Próximo de Douz, Chott El Jerid é o maior deserto salgado da Tunísia. Esta singular planície de sal foi descrita no último romance Júlio Verne Viagem pelo Mar e utilizada nas filmagens de Star Wars. A área inundada é variável, e diz-se que ao nascer do sol se podem assistir a estranha miragens resultantes de fenómenos meteorológicos. Para além do nascer do sol, existem também expedições a este mar salgado que se realizam ao longo do dia.

4Djerba

Houmt Souk na ilha de Djerba

Djerba é uma ilha de sonho mas também um local com uma longa história. Ulisses terá provado aqui o “lotus”, um fruto que elimina todo o desejo de partir. Com interesse histórico e cultural, destaca-se a capital Houmt Souk, com o seu casario branco e janelas azuis, e diversas atrações como os mercados coloridos, as ruelas estreitas da medina, a Coopérative Artisanale e o Musée des Arts Populaires.

Se visitar Djerba nos meses mais frios, a partir de Outubro, não deixe de fazer um passeio de barco à ilha dos flamingos na península de Ras Rmel. Os cruzeiros partem do porto/marina de Houmt Souk. Na costa sul da ilha, visite ainda Guellala, famosa pela sua cerâmica, e um dos melhores locais para apreciar o pôr-do-sol. Como destino de praia, destaca-se a costa nordeste da ilha, também chamada zona turística, onde se situam os resorts e as melhores praias.

5Sousse

Ribat de Sousse

Sousse é uma importante estância balnear no golfo de Hammamet, e uma das cidades mais antigas da Tunísia. Inscrita na lista de Património Mundial da UNESCO, a labiríntica medina de Sousse oferece um exemplo de uma cidade dos primeiros séculos da ocupação árabe com um sistema de defesa costeiro. Todas as atrações da cidade estão aqui concentradas, com destaque para a Grande Mesquita, o Ribat, simultaneamente fortaleza e edifício religioso, e o Museu do Mosaico. Como destino de praia, a costa de Sousse possui vários quilómetros de areia branca e mar azul-turquesa, e uma oferta diversificada de resorts, cafés e restaurantes.

6Tunes

Minarete da mesquita ez-Zitouna em Tunes

Apesar de situada na costa do Mediterrâneo, a ausência de praias em Tunes tem poupado a capital da Tunísia dos efeitos do turismo de massas. Com Cartago e Sidi Bou Said ali tão próximos, a cidade não é conhecida por uma grande diversidade de atrações mas possui uma das medinas mais bem conservadas do norte de África (Património Mundial da UNESCO), e das mais agradáveis para explorar. No centro histórico, não deixe de visitar a mesquita Ez-Zitouna, o maior centro religioso da Tunísia, os souqs ou mercados onde tudo se regateia, e o Museu do Bardo, um dos mais importantes do norte de África, que ocupa um palácio otomano do século XIII e possui a colecção de mosaicos mais importante do mundo.

7Sidi Bou Said

Casa em Sidi Bou Said

Localizada a apenas 20 km de Tunes, há quem diga que Sidi Bou Said, com o seu casario azul e branco, poderia estar numa qualquer ilha grega. Refúgio de artistas, esta vila pitoresca numa falésia sobre o mar Mediterrâneo pode ser visitada numa manhã ou tarde. A principal actividade é fotografar as ruelas, o casario e a vista do Mediterrâneo. O Café des Nattes, onde o artista Paul Klee chegou a trabalhar, é o local mais famoso da vila.

8Hammamet

Praia em Hammamet

A uma hora da capital Tunes, Hammamet é o centro turístico mais antigo e importante da Tunísia. Como estância balnear, oferece das melhores praias do país, e óptimas condições para a prática de desportos aquáticos, incluindo o parapente e o jet-ski. Caminhadas pela praia e passeios de camelo são outras das actividades favoritas. Todos os resorts de Hammamet se destacam pelos seus jardins luxuriantes, e o crescimento da cidade foi de alguma forma controlado, proibindo-se edifícios mais altos que os ciprestes. No centro histórico, vale a pena visitar a bem conservada medina medieval, com destaque para as muralhas e a Grande Mesquita.

9Monastir

Mausoléu de Habib Bourguiba em Monastir

Outrora uma cidade fenícia, Monastir é um destino de praia mas também o ponto de partida ideal para explorar uma região fascinante, que inclui as cidades históricas de Sousse, Mahdia e Kairouan. Como estância balnear, Monastir dispõe de excelentes condições para a prática de desportos aquáticos, incluindo mergulho, e é também um destino de golfe na Tunísia. O nome Monastir tem origem num mosteiro da época bizantina. A importância espiritual manteve-se ao longo dos séculos e a comunidade árabe construiu no século VIII a fortaleza conhecida como Ribat. Adjacente a este edifício, encontra-se o enorme mausoléu do presidente, Habib Bourguiba, pai da independência da Tunísia, e nascido em Monastir.

10El Jem

Anfiteatro de El Jem

Depois de Cartago, El Jem foi uma das cidades romanas mais importantes. O anfiteatro, construído no século III d.C., com capacidade para cerca de 30 mil pessoas, é um dos maiores do Império Romano, depois do Coliseu de Roma. Património Mundial da UNESCO desde 1979, El Jem pode ser visitado ao longo do dia mas o nascer e o pôr-do-sol são as melhores horas para apreciar o anfiteatro, e para tirar fotografias. A entrada custa 10 dinares e inclui a visita ao museu arqueológico.

Horário: 8h – 17h30 (Inverno) e 8h – 18h30 (Verão)

SEM COMENTÁRIOS