O Que Ver na Irlanda: 10 Locais a Não Perder

Uma história fascinante, por vezes trágica, uma cultura descontraída e paisagens agrestes mas deslumbrantes, são boas razões para querer visitar a Ilha Esmeralda, como também é conhecida a Irlanda.

A Irlanda é um pequeno país com grandes riquezas. As nossas escolhas servem de guia pelo melhor que este destino tem para oferecer.

1. Falésias de Moher

Visita às Falésias de Moher

Falésias de Moher na costa da Irlanda

As falésias de Moher estendem-se por 8 quilómetros da costa irlandesa no oceano Atlântico, atingindo a altura máxima de 214 metros a norte da Torre de O’Brien.

Localizadas a cerca de uma hora e meia de Galway, no condado de Clare, são a atração natural mais visitada da Irlanda, com perto de um milhão de visitantes todos os anos. Um passeio ao longo das falésias de Moher é a melhor forma de apreciar a beleza selvagem e a força bruta da natureza.

Horário: A partir das 9h, maio a agosto até às 21h, setembro e outubro, março e abril até às 19h, meses de inverno até às 17h
Entrada: Adultos 6€, idosos e estudantes 4€; Torre de O’Brien: adultos 2€, crianças 1€

2. Shop Street, Galway

O que ver em Galway

Casa na Shop Street

A Shop Street é uma rua pedonal que capta em poucos metros todo o encanto de Galway, a terceira maior cidade da Irlanda. A rua possui uma variedade de lojas, desde livrarias, joalharias, boutiques, cafés e lojas de souvenirs, que vendem os anéis de Claddagh, típicos de Galway. E claro, o espaço é animado pelos muitos artistas de rua.

A fachada do prédio medieval mais bem preservado da cidade, Lynch’s Castle, pode ser admirada na Shop Street. O edífico encontra-se actualmente ocupado por uma sucursal do AIB Bank.

3. Glendalough, Condado de Wicklow

Centro monástico de Glendalough

Glendalough

Glendalough, um dos mais importantes centros monásticos na Irlanda, foi fundado por St. Kevin no século VI. Localizado no vale dos dois lagos, combina história e os vários achados arqueológicos com a beleza das paisagens e a vida selvagem do Parque Nacional das Montanhas de Wicklow. Existem trilhos marcados para caminhadas e um Centro de Visitantes.

4. Ilhas de Aran

Visitar a ilha de Aran

Costa rochosa da Ilha de Aran

Formado por três ilhas na Baía de Galway, este arquipélago foi tornado conhecido do grande público através do documentário “O Homem de Aran” (“Man of Aran”) de 1934, que narra a luta diária pela sobrevivência dos habitantes locais que vivem do trabalho no mar.

Selvagens, acidentadas e agrestes, com uma cultura local que se distingue do restante país, as ilhas e a sua população oferecem aos visitantes uma experiência sem paralelo em toda a Irlanda. Ainda hoje, o gaélico é a língua principal dos 12 mil habitantes que se distribuem pelas três ilhas: Inishmore, a maior das ilhas, seguida de Inishmaan e de Inisheer, a mais pequena.

5. Trinity College, Dublin

O que ver em Dublin

Trinity College em Dublin

A modernidade e azáfama da cidade de Dublin desvanecem-se mal se atravessam as portas do Trinity College, a mais antiga universidade da Irlanda, fundada em 1592 pela rainha Isabel I. Uma visita pelos espaços do Trinity College equivale a uma viagem no tempo pelo mundo académico.

A universidade possui inúmeros tesouros, como o manuscrito medieval conhecido como Livro de Kells, exposto no Long Room da Old Library, que serviu de inspiração à biblioteca do primeiro filme do Harry Potter e que pode ser visitado.

Horário: Segunda a sábado 9h30-17h, domingo 9h30-16h30 (maio a setembro) e 12h-16h30 (outubro a abril)
Entrada: Adultos 11€

6. Grafton Street, Dublin

Grafton Street

Animada por artistas de rua e vendedores de flores, Grafton Street é muito mais do que uma simples rua comercial. No coração de Dublin, esta área é ideal para fazer compras, ver as montras ou simplesmente apreciar a constante animação ao longo da rua que se estende até ao parque St. Stephen’s Green.

7. Muckross House & Gardens, Killarney, Kerry

Muckross House

A mansão e os jardins de Muckross são a atração mais importante da região de Kerry. Situada no Parque Nacional de Killarney, próximo do Lago Muckross, um dos mais belos de Killarney, a mansão evoca a grandeza dos tempos vitorianos.

Para além de um passeio pelos jardins e parque, que pode ser feito nas típicas carroças puxadas a cavalo (conhecidas como Jaunting Cars), uma visita às quintas tradicionais de Muckross, adjacentes à mansão, mostra como se vivia na Irlanda rural dos anos 30 e 40 do século XX, numa altura em que a eletricidade não tinha sido ainda introduzida no país e a ida ao poço fazia parte da rotina das mulheres.

Horário: Muckross House das 9h-19h (verão) e 9h-17h30 (inverno e primavera); quintas tradicionais todos os dias das 10h-18h (junho-agosto) e sábado, domingo e feriados 13h-18h (restantes meses)

Entrada: Muckross House 9€, quintas tradicionais 9€; bilhete combinado 15€

8. Rochedo de Cashel, Condado de Tipperary

Rock of Cashel

Sobre o rochedo de Cashel, ergue-se o complexo medieval do sítio histórico mais visitado da Irlanda. O magnífico conjunto inclui a capela românica do rei Cormac, a torre redonda do século XII, um castelo do século XV e uma catedral gótica do século XIII, para além do restaurado Hall dos Vigários por onde os visitantes ingressam no complexo.

Horário: 9h-19h (horário alargado entre junho e setembro, mais limitado nos restantes meses)
Entrada: Adultos 8€

9. The English Market, Cork

Uma das principais atrações de Cork é o seu mercado coberto. A funcionar desde o século XVIII, embora a entrada pela Princes Street seja posterior (de 1862), neste mercado dito inglês encontra-se o melhor dos produtos locais irlandeses. O mercado dispõe no piso superior de um café e restaurante, o Farmgate.

Horário: 8h-18h de segunda a sábado, encerra ao domingo e dias feriados

10. Kinsale, Condado de Cork

Paisagem de Kinsale

A oeste de Cork, Kinsale é uma cidade costeira, que no verão se transforma em estância balnear frequentada por irlandeses e turistas estrangeiros. Kinsale é o local ideal para quem gosta de andar de barco, pescar, passear e apreciar boa comida. A cidade possui vários restaurantes e marisqueiras. O Gourmet Festival, em outubro, é um dos principais eventos da cidade.