O Que Visitar na Estónia – 5 Atrações Surpreendentes

A Estónia é um dos mais dinâmicos países do nordeste da Europa. Com uma localização privilegiada no Báltico e um conjunto de atrações surpreendentes, é o destino ideal para uma escapadinha.

O centro histórico medieval de Tallinn, as praias de areia branca na costa estónia, o habitat natural do Parque Nacional de Lahemaa, e as ilhas Saaremaa e Muhu repletas de tradição, são algumas das razões para fazer uma visita à Estónia e deixar-se surpreender por tudo o que este país tem para oferecer.

1Tallinn

Cidade velha (Vanalinn) em Tallinn

A capital da Estónia é uma cidade pouco conhecida mas que, ao contrário de muitas das suas congéneres europeias, soube conservar a estrutura de origem medieval e hanseática do seu centro histórico.

A cidade velha (Vanalinn), construída entre os séculos XV e XVII, é Património Histórico da Humanidade da UNESCO, e a principal atracção turística desta cidade. Aqui, vai encontrar uma malha de ruas empedradas originais, e edifícios históricos, como a catedral ortodoxa Alexander Nevsky, datada do século XIX, e a igreja luterana de Santa Maria (Toomkirik), erguida em 1229. A Praça do Município (Raekoja Plats), acabada de construir em 1371, e que hoje alberga o Museu da Cidade, é para onde todas as ruas convergem. Do topo da colina de Toompea, pode usufruir de uma das melhores vistas panorâmicas sobre o centro histórico de Tallinn.

2Parque Nacional de Lahemaa

Rio Valgejõgi no Parque Lahemaa

O maior rahvuspark (parque nacional) da Estónia é o destino ideal para um passeio de um dia a partir de Tallinn. Localizado na costa nordeste do país, Lahemaa oferece excelentes condições para caminhadas e observação da natureza. A paisagem é formada por praias pedregosas, pântanos, pinhais, rios e formações geológicas da época glaciar. O parque é habitado por uma diversidade de mamíferos, incluindo alces, javalis, ursos, linces e raposas. Loksa e Võsu são duas localidades no interior do parque. Võsu é bastante popular pela sua extensa praia de areia branca.

3Tartu

Universidade de Tartu

Localizada nas margens do rio Emajõgi, no sudeste do país, a belíssima cidade universitária de Tartu é a segunda maior cidade da Estónia (100 mil habitantes), e a mais antiga dos países bálticos. É uma cidade jovem com uma rica herança histórica e cultural.

Tartu possui uma cidade velha e, tal como Tallinn, uma Praça do Município. Nesta área, não deixe de visitar a igreja de São João, única na Europa graças às quase 1000 esculturas de terracotta, e o edifício principal da Universidade de Tartu. Os bairros de Supilinn e Karlova são outras das atrações de Tartu. Com as suas casas e cercas de madeira, e pitorescos quintais, transportam os visitantes para o modo de vida do início do século passado. O nome do bairro Supilinn (“cidade da Sopa”) vem do nome das suas ruas: Herne (ervilha), Kartul (batata), Oa (feijão).

O Museu Nacional da Estónia, inaugurado a 1 de Outubro de 2016, é a mais recente atração de Tartu (a 2 km da cidade, num antigo campo de aviação soviético). Com 34 mil m², é o maior museu dos estados bálticos, dedicado à história da Estónia desde a Idade da Pedra até ao presente. O edifício, projectado em linhas rectas, tem 350 metros de comprimento. Os lados em vidro foram concebidos para reflectir as árvores e neve envolventes.

4Pärnu

Parnu, Estonia, www.zacekfoto.ee

Localizada na costa sudoeste da Estónia, Pärnu é capital “oficial” do Verão. Com uma extensa praia de areia, inúmeros restaurantes e bares, spas e um ambiente descontraído, a cidade é um destino de férias com uma tradição que remonta ao século XIX. Para além da praia e de um parque a 15 minutos do centro, Pärnu possui igrejas e edifícios históricos que valem a pena uma visita. Fora da cidade, existe ainda toda uma costa a explorar, com praias de areia natural, pinhais, aldeias piscatórias, igrejas e solares.

5Ilhas Saaremaa e Muhu

Moinhos de madeira em Saaremaa, datados do início do século XX

As muitas ilhas da Estónia estão repletas de charme e história. São locais de lazer muito apreciados pelos estónios, que aqui encontram boa comida e bebida e uma combinação harmoniosa de aldeias de pescadores, casas tradicionais e vida selvagem. A maioria das ilhas está localizada a uma pequena distância de ferry do continente.

Saaremaa é a maior e uma das ilhas mais populares. Aqui, as principais atrações são os moinhos de vento, as igrejas medievais (Poide, Karja e a mais antiga, Valjala, do século XIII), a pitoresca capital, Kuressaare, com o seu castelo medieval também datado do século XIII, o pão, meio amargo meio doce, e a cerveja produzida na ilha.

Para aqui chegar, é necessário apanhar o ferry em Virtsu, no continente, até à ilha Muhu, que está ligada a Saaremaa por uma estrada de 2,5 km construída sobre o Mar Báltico. Embora Muhu seja porta de entrada de Saaremaa, vale a pena deter-se algum tempo nesta ilha, que manteve intactas as tradições e paisagens de há centenas de anos. Muhu é ainda conhecida por possuir um moinho de vento em madeira que se encontra em funcionamento. Existem autocarros regulares a partir das principais cidades da Estónia (Tallinn, Tartu e Parnu), que fazem a travessia no ferry até Muhu, seguindo para Saaremaa.

SEM COMENTÁRIOS