Sugestão de Itinerário para Visitar Cabo Verde

Descubra as belas paisagens naturais e humanas das diferentes ilhas de Cabo Verde num itinerário que pode organizar facilmente de forma independente.

Este percurso mostra o melhor das ilhas de São Vicente, Santo Antão, Fogo e Santiago, com destaque para as paisagens, o património histórico e cultural, as praias e a gastronomia. Inclui sugestões de hotéis e restaurantes em cada uma das ilhas.

1. São Vicente

Vista da Baía do Mindelo

O itinerário tem início na ilha de São Vicente. A TAP tem voos diretos de Lisboa para o aeroporto internacional Cesária Évora em Mindelo, a capital da ilha.

São Vicente é considerada a capital cultural do arquipélago, sobretudo pela sua tradição musical. Foi aqui, nos animados bares com música ao vivo, que Cesária Évora iniciou a sua carreira. Deixe-se contagiar pelos sons das “mornas, batuques e funanás”, aproveite para passear pela Avenida Marginal e apreciar a herança portuária e colonial, com destaque para o Palácio do Povo, antigo Palácio do Governador.

Onde ficar

A oferta na cidade do Mindelo é hoje vasta. Deixamos algumas sugestões:

Onde comer

Existem diversos restaurantes em Mindelo. O difícil vai ser a escolha.

  • No Archote, no Alto de S. Nicolau, o bife de atum grelhado não irá desapontar.
  • A Casa Café Mindelo, na Rua Governador Calheiros 6, ocupa um edifício centenário, com hotel em cima e restaurante em baixo, que serve arroz de búzios e misto de peixes, entre outros pratos da cozinha cabo-verdiana. Ao jantar, há música ao vivo.
  • No Chez Loutcha, na Rua do Coco, a garoupa grelhada é uma das opções a considerar. No final, aproveite para dançar uma morna.
  • O Restaurante Sodade, na Rua Franz Fanon 38, serve boa comida típica, acompanhada por uma vista deslumbrante sobre a baía. Conta também com uma residencial.

2. Santo Antão

Estrada da Corda, em basalto, construída nos anos 70

No dia seguinte, apanhe o ferry para ilha de Santo Antão, onde poderá passar um ou dois dias a explorar os vales desta ilha cabo-verdiana. A ligação de barco entre São Vicente (Mindelo) e Santo Antão (Porto Novo) faz-se duas vezes ao dia, e a viagem tem a duração aproximada de uma hora.

Santo Antão é a ilha ideal para fazer trekking e caminhadas. Possui uma vasta rede de trilhos, onde são possíveis diversas combinações de percursos e graus de dificuldade. Esta não é uma ilha do turismo de massas, mas um destino onde o turismo de aventura tem vindo a ganhar uma crescente importância. Destacamos duas das caminhadas mais populares.

Cruzinha / Fontainhas / Ponta do Sol: Cruzinha, uma praia onde é possível observar a desova das tartarugas entre Junho e Setembro, é o início desta caminhada com cerca de 15 km de distância, e a duração de 5 horas. O caminho empedrado desenvolve-se ao longo da falésia, não há que enganar, e a paisagem é magnífica. A meio do caminho, Formiguinhas é uma localidade com alguns bares onde é possível recuperar forças. Seguem-se as localidades de Corvo e Fontainhas, construídas nos socalcos da montanha, antes da chegada a Ponta do Sol.

Cova / Paúl: Este é um dos itinerários mais populares de Santo Antão para fazer no sentido descendente. São cerca de 10 km numa caminhada com a duração aproximada de 4 horas. Comece por arranjar transporte até aos 1500 metros de altitude, ponto de partida do trilho. Da Cova, uma cratera transformada em campos de cultivo, a descida pela Ribeira de Paúl passa pelas localidades de Chã Manuel dos Santos e Chã João Vaz, Eito e Vila das Pombas, oferecendo paisagens únicas até ao vale, uma zona agrícola que se estende até ao mar.

Onde ficar

Onde comer

Os alojamentos indicados têm restaurante.

3. Fogo

Fogo

Pico do Fogo

Regresse de ferry à ilha de São Vicente e apanhe o avião para São Filipe, na ilha do Fogo. Os voos internos são operados pela Binter Cabo Verde. Em São Filipe, a maior povoação de São Vicente, vai poder apreciar os casarios em estilo colonial. Nesta ilha, é impossível ficar indiferente à extensa cratera do vulcão “Pico do Fogo”. Aventure-se na subida da povoação de Chã das Caldeiras até ao topo, pisando paisagens lunares e agrestes. Para além do vulcão, aproveite para provar o café do Fogo e o icónico vinho. Passe a noite na ilha do Fogo.

Onde ficar

4. Santiago

Praia da Gamboa vista do Plateau

No dia seguinte, apanhe o voo operado pela Binter Cabo Verde para a cidade da Praia, a capital e a maior cidade de Cabo Verde. Aqui, as principais atrações incluem os edifícios históricos da herança colonial e o animado mercado, localizados no bairro central conhecido como Plateau. Nesta pacata cidade, há ainda a morabeza. Este regionalismo cabo-verdiano, que significa amabilidade e gentileza, captura como nenhuma outra palavra a recepção calorosa da população cabo-verdiana da cidade da Praia.

Passe ainda meio dia na Cidade Velha, localizada a apenas 15 km. Esta foi a primeira capital do arquipélago, possuindo um valioso património arquitectónico, classificado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, em 2009, do qual se destaca o Forte de São Filipe.

Na ilha de Santiago, pode ainda aproveitar as praias que se situam nas costas sudeste e noroeste, salientando-se as praias de São Francisco e de Ribeira da Barca. O melhor local para fazer mergulho e surf é o Tarrafal, simultaneamente a antiga Colónia Penal e uma das mais belas praias de Santiago.

Onde ficar

Onde comer

Na Cidade Velha, o Tereru de Kultura dispõe de peixe grelhado à beira-mar. Na cidade da Praia, a oferta de restaurantes é mais vasta, mas o Quintal da Música é considerado um dos melhores, com cachupa e arroz de peixe, acompanhados de música ao vivo.

5. Sal (Opcional)

Pescador – Praia de Santa Maria

Se, no final deste itinerário, o seduzir a ideia de relaxar numa praia paradisíaca, dê um salto até à ilha do Sal, a mais turística de Cabo Verde. Para o ajudar a planear, conheça as melhores praias de Sal e Boavista, com sugestões de hotéis frente à praia.