Na Terra dos Khmer – Laos, Tailândia e Cambodja

0

Numa viagem singular pela Ásia, atravesse a história do Império Khmer ao longo de três países: Laos, Tailândia e Cambodja, numa aventura que passa por aldeias remotas, paisagens fascinantes, templos míticos, e cidades únicas que apenas podem ser encontradas nesta região do mundo.

Esta aventura pelo sudeste asiático começa na capital tailandesa, Banguecoque, onde terá a oportunidade de mergulhar no quotidiano e na vivência da cidade, destacando-se uma viagem de barco pelo rio Chao Phraya. Em Banguecoque poderá visitar o Grande Palácio, os templos de Wat Pho, de Wat Arun e da Esmeralda de Buda, os Palácios de Suan Pakkad e Dusit, entre outros lugares de interesse histórico e cultural.

Os dias seguintes são dedicados a Siem Reap (Cambodja), onde se visita o templo budista de Angkor Wat mandado construir pelo rei Suryavarman II durante o século XII, classificado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO em 1992, e que corresponde ao expoente máximo da arquitectura Khmer.

A paragem posterior é em Phnom Penh, a capital e a maior cidade do Cambodja situada nas margens do rio Mekong. Aqui permanece-se durante dois dias, tempo suficiente para descobrir e explorar esta cidade enigmática que outrora viveu a glória e foi considerada como a “Pérola da Ásia”. O Palácio Real, o Museu Tuol Sleg, o Museu Nacional e os campos de Choeung Ek são alguns dos lugares a conhecer.

Angkor Wat - Cambodja

Angkor Wat – Cambodja

No nordeste do Cambodja, visita-se a pequena povoação de Kratie, com particular destaque para o centro de conservação local da World Wildlife Fund (WWF) que tem como principal missão a preservação dos golfinhos de Irrawaddy. Deixando Kratie, viaja-se de barco pelo rio Mekong em direcção à ilha de Don Khong (Laos), onde se entra em contacto com as populações locais e se percorrem os extensos arrozais, numa paisagem única moldada pelos agricultores ao longo de vários séculos.

Caminhando pelas montanhas, passam-se por aldeias perdidas no tempo, campos de pastoreio, até se chegar às quedas de água de Tad Fane, situadas em Pakse. Os dias seguintes são dedicados à pitoresca aldeia de Vang Vieng e à cidade de Luang Prabang, Património Mundial da UNESCO, onde poderá descobrir o Templo de Wat Xieng Thong, as cascatas de Kuang Si, o Museu do Palácio Real de Haw Kham, e as cavernas de Pak Ou.

Os últimos dias desta viagem são passados na capital do Laos, Vientiane, com destaque para a visita ao monumento nacional Pha That Luang, ao Parque dos Budas, e ao mercado de Talat, onde pode apreciar os costumes e as vivências locais. No final do dia, parte-se de comboio para Banguecoque, de onde se regressa a Portugal.

A preparação deste tipo de programas requer uma organização prévia, sendo aconselhável a contratação de guias locais certificados. O site Viator é um bom ponto de partida para a preparação desta viagem. Em alternativa, agências de viagens de aventura organizam periodicamente programas semelhantes. A Nomad, por exemplo, está anunciar o programa “Indochina com Jorge Vassalo” com três datas de partida já agendadas.

Partilhar.