Top 10 dos Açores – O Que Ver e Fazer

O arquipélago dos Açores tem vindo a acumular prémios na área do turismo, e é hoje considerado um dos destinos turísticos mais sustentáveis do mundo.

O equilíbrio entre o património construído e natural, a herança histórica e cultural, as paisagens naturais quase intocadas e as formações geológicas singulares são alguns dos atributos que fazem dos Açores um destino a descobrir.

Conheça 10 locais a não perder numa visita ao arquipélago.

1. Lagoa das Sete Cidades – São Miguel

Lagoa das Sete Cidades, São Miguel

A Lagoa das Sete Cidades é o principal cartão de visita da ilha de São Miguel, tendo sido classificada Paisagem Protegida da Rede Natura 2000. É considerada a maior superfície de água doce do arquipélago dos Açores, sendo constituída por duas lagoas, a verde e a azul. As paisagens naturais e os campos de cultivo em redor fazem deste local um cenário idílico.

2. Algar do Carvão – Terceira

Visitas ao Algar do Carvão

Algar do Carvão

O Algar do Carvão é o coração da ilha Terceira. A boca do algar dá acesso a uma lagoa de águas límpidas. No entanto, alimentada por água das chuvas, a lagoa está praticamente seca no Verão. Os visitantes podem descer até 100 metros de profundidade (338 degraus) e observar as estalactites e estalagmites de sílica no tecto.

A experiência não fica completa sem visitar a Gruta do Natal, um tubo de lava com 697 metros de extensão, 12 metros de altura máxima e 7 metros de largura máxima. Pode comprar um bilhete combinado que dá acesso às duas atrações. É aconselhável o uso de roupa e calçado confortável e apropriado para a humidade permanente no interior do algar. À entrada da gruta, são fornecidos capacetes de segurança.

Horário: 14h30 – 17h15 entre 24 de Março e 31 de Maio e 14h – 18h entre 1 de Junho e 14 Outubro.

3. Vulcão dos Capelinhos – Faial

Panorâmica do Vulcão dos Capelinhos

Vulcão dos Capelinhos

A paisagem árida do complexo vulcânico dos Capelinhos é um dos principais pontos de interesse da ilha do Faial. A partir do Farol dos Capelinhos, obtêm-se uma excelente panorâmica sobre a paisagem em redor. O Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos é o ponto de partida para conhecer a origem e a componente histórica das erupções vulcânicas, através de exposições multimédia e filmes tridimensionais.

4. Montanha do Pico

Vistas da montanha do Pico

Montanha do Pico

Com 2.351 metros de altitude, o Pico é a montanha mais alta de Portugal. A melhor forma de a descobrir é subir até ao topo. A escalada tem um grau de dificuldade médio a elevado, e deve ser feita com calçado e roupa adequados para as mudanças meteorológicas repentinas ao longo da subida.

Não é indispensável um guia, basta seguir os 45 marcos de madeira. No entanto, um guia pode ajudar pelo conhecimento que traz do terreno. O trilho começa na Casa da Montanha, a 1.230 metros de altitude, onde terá de pagar cerca de 20 euros, e irá receber um GPS que faz o rastreio dos alpinistas. Para mais informações, consulte a página de acesso à montanha da ilha do Pico do Governo dos Açores.

5. Rocha dos Bordões – Flores

Rocha dos Bordões

A Rocha dos Bordões é uma das principais atracções da ilha das Flores. Por entre as gigantescas colunas de basalto de formato vertical, vários cursos de água deslizam ao longo das encostas, transformando a paisagem circundante. Este monumento de rara beleza natural está localizado no lugar na freguesia do Mosteiro, no concelho das Lajes das Flores, na costa ocidental da ilha.

6. Miradouro da Vista do Rei – São Miguel

Vistas para a Lagoa das Sete Cidades

Miradouro Vista do Rei

A partir do Miradouro da Vista do Rei, obtém-se uma das mais belas panorâmicas sobre a Caldeira das Sete Cidade. Neste autêntico bilhete-postal, é possível visualizar os diferentes tons das águas das lagoas verde e azul.

7. Vinhas da Ilha do Pico

Vinhas do Pico

Vinhas do Pico

A paisagem da cultura da vinha da ilha do Pico foi classificada Património Mundial da Humanidades pela UNESCO em 2004. O chão de lava, rico em nutrientes, o micro clima seco e quente das encostas, protegidas do vento marítimo pela rocha basáltica, dão origem a um vinho verdelho, fresco, frutado, seco e leve. Os sítios do Lajido da Criação Velha e do Lajido de Santa Luzia são os locais de visita obrigatória para apreciar as vinhas plantadas no solo vulcânico.

8. Furnas – São Miguel

Fumarolas das Furnas

Furnas

As Furnas na ilha de São Miguel são um excelente exemplo da actividade vulcânica no arquipélago, que se manifesta no intenso cheiro a enxofre, nos vapores e nas lamas fumegantes. É nas caldeiras naturais da Lagoa das Furnas que se pode saborear uma iguaria local – o famoso cozido das furnas, que leva cerca de cinco horas a ser confeccionado.

9. Miradouro da Serra do Cume – Terceira

A baía da Praia de Vitória vista do miradouro da Serra do Cume

O Miradouro da Serra do Cume oferece uma das melhores vistas da ilha Terceira com panorâmicas para a baía da Praia da Vitória e para a paisagem tipicamente açoriana conhecida como “manta de retalhos”.

10. Piscinas Naturais dos Biscoitos – Terceira

Mergulho nas piscinas naturais

Piscinas naturais de Biscoitos

As piscinas naturais dos Biscoitos são uma das atrações a não perder na ilha Terceira. Estas formações geológicas junto ao mar foram o resultado de erupções vulcânicas de rocha basáltica e da erosão marinha. As piscinas naturais estão localizadas no nordeste da ilha nas proximidades da freguesia de Biscoitos, também conhecida pela produção do delicioso vinho verdelho.