Top 10 de Quioto – O Que Ver e Fazer

Quioto, considerada a capital cultural do Japão, é uma das portas de entrada para conhecer as tradições e a história do país do sol nascente.

Esta cidade milenar é a alma e a essência do Japão, guardiã das antigas tradições do país. Quioto é um lugar único onde é possível encontrar dezenas de templos budistas e santuários xintoístas, jardins zen que convidam à meditação, e as tradicionais gueixas fielmente vestidas com os seus quimonos de seda.

Deixe-se encantar por Quioto e conheça uma das cidades mais atraentes e harmoniosas do continente asiático.

1. Kinkakuji – Templo do Pavilhão Dourado

Templo do Pavilhão Dourado

O Kinkaku-ji está localizado no norte da cidade, e é um dos locais mais visitados de Quioto. O templo de dois andares, completamente coberto com folha de ouro, está rodeado por uma floresta idílica em frente a um pequeno lago.

Para visitar, apanhe os autocarros números 101 e 205 e saia na paragem Kinkakuji-michi. O espaço está aberto das 9h às 17h.

Morada: 1 Kinkakuji-cho, Kita-ku
Preço do bilhete: 400 ienes para adultos e 300 ienes para estudantes

2. Ginkaku-ji

Pavilhão Prateado

O Ginkaku-ji (Pavilhão Prateado), situado na região oriental da cidade, no monte Tsukimachi, é outro dos bilhetes-postais da cidade. É um dos locais que representa a cultura Higashiyama (século XV) e o período Muromachi (séculos XIV a XVI). O jardim zen e o templo estão abertos ao público.

Para visitar, apanhe os autocarros números 5, 17 e 100, na estação de comboios de Quioto, e saia na paragem Ginkaku-ji Michi.

Horário: Todos os dias das 8h30 às 17h (9h às 16h30 de dezembro a fevereiro)
Preço do bilhete: 500 ienes

3. Fushimi Inari Taisha – Santuário Xintoísta

Fushimi-Inari Taisha

Fushimi-Inari Taisha

No sul da cidade, encontra um dos santuários xintoístas mais famosos do Japão: o Fushimi Inari Taisha. A sequência de portões torii ao longo de um corredor até ao topo da montanha é uma imagem inconfundível. A entrada é gratuita.

4. Castelo Nijo-jo

Castelo Nijo-jo

O castelo Nijo-jo foi construído no início do século XVII e faz parte dos Monumentos Históricos da Antiga Cidade de Quioto, que integra a lista de Património Mundial da Humanidade.

No complexo, com cerca de 275 mil metros quadrados, destaca-se o portão Karamon que dá acesso ao palácio Ninomaru, cujos tectos, paredes e portas estão ornamentados com pinturas tradicionais japonesas.

Horário: Aberto todos os dias das 8h45 às 18h (última entrada às 16). Encerrados nos dias 24 de dezembro a 4 de janeiro e às terças-feiras nos meses de janeiro, julho, agosto e dezembro.

Preço do bilhete: 600 ienes para adultos e 350 ienes para estudantes
Morada: 541 Nijojo-cho Horikawa-nishiiru Nijo-dori

5. Templo Kyomizudera

Kyomizudera

Templo de Kyomizudera

O templo Kyomizudera é outra das atracções da cidade, que oferece vistas impressionantes sobre Quioto. A sua fundação data do século XVIII, tendo sido reabilitado durante o século XVII. Em 1994, o templo entrou na lista de Património Mundial da Humanidade. Numa visita, aprecie a estrutura em madeira, os altares, a paisagem em redor.

Para visitar o templo Kyomizudera, apanhe os autocarros números 100 e 206 e saia nas paragens Gojo-zaka ou Kiyomizu-michi. Depois, suba a pitoresca rua de Matsubara com inúmeras lojas de souvenirs.

Horário: Aberto todos os dias das 6h às 18h (até às 18h30 aos fins-de-semana e feriados, e de abril a setembro)
Preço do bilhete: 400 ienes

6. Mercado Nishiki

Mercado Nishiki

Pequenos polvos à venda no Mercado Nishiki

Ninguém passa por Quioto sem conhecer o mercado Nishiki. Visite o espaço em diferentes momentos do dia e admire as lojas e os produtos únicos que aqui são vendidos. O mercado Nishiki é um local para sentir e conhecer a cultura e os hábitos locais. Geralmente, as lojas estão abertas das 9h às 18h.

7. Palácio Imperial de Quioto

Palácio Imperial de Quioto

Pavilhões no Palácio Imperial

A cidade de Quioto foi a capital oficial do Japão e a residência da família imperial até 1869, ano em que a capital foi transferida para Tóquio. O complexo do Palácio Imperial, com mais de um quilómetro de extensão, é constituído por diversos portões, jardins, pátios, edifícios e pavilhões, onde se realizam actualmente cerimónias públicas.

A entrada é gratuita, mas é necessário fazer um registo e marcação prévia para visitar o Palácio. As visitas guiadas em inglês estão disponíveis às 10h e às 14h com uma hora de duração. As reservas podem ser feitas no no local, sendo apenas necessário apresentar o passaporte. O espaço está aberto das 8h45 às 12h e das 13h às 17h.

8. Bairro de Gion

Gueixa no bairro de Gion, Quioto

O bairro de Gion é um dos locais mais pitorescos de Quioto, com edifícios históricos construídos em madeira, salas de chá e restaurantes tipicamente japoneses. Aproveite para deambular pelas ruas onde irá certamente cruzar-se com as famosas gueixas vestidas a rigor.

9. Pontocho

Pontocho

As tradicionais Teriyaki num restaurante de Pontocho

Não muito longe do bairro de Gion, Pontocho é uma rua estreita paralela ao rio Kamogawa, com cerca de 500 metros de extensão, localizada entre as avenidas Sanjo Dori e Shijo-dor.

O melhor momento para visitar este local é à noite. A atmosfera é única, com a iluminação das tradicionais lanternas que conferem ao espaço um ambiente acolhedor. Sinta a Velha Quioto e aproveite para experimentar as famosas espetadas yakitori num dos restaurantes locais.

10. Floresta de Bambu em Arashiyama

Arashiyama

Bambus em Arashiyama

No noroeste da cidade, a cerca de 10 quilómetros da estação central de Quioto, Arashiyama é uma floresta encantada de bambus de grandes dimensões. Aqui, pode caminhar entre os impressionantes bambus ou passear de barco nos lagos em redor.

Para chegar a Arashiyama, apanhe o comboio da linha JR Sagano (também conhecida por JR Sanin) na estação de Quioto. A viagem demora cerca de 15 minutos e o bilhete custa 240 ienes. Ao chegar à estação de Saga-Arashiyama, caminhe durante 5 minutos até à zona central de Arashiyama.

Planear viagem a Quioto
Quando Ir
Como Chegar
Onde Ficar