Guia de Viagem: Veneza, a Cidade Romântica

Cidade romântica por natureza, Veneza é hoje um dos principais destinos turísticos na Europa, onde o passado auspicioso permanece na arquitectura e na vivência da cidade.

Com diversos eventos de renome internacional, como o Festival de Cinema, a Bienal de Artes, ou o Carnaval, Veneza é um destino que atrai milhões de turistas durante todo o ano.

Sobre Veneza

Veneza situa-se no nordeste de Itália na província de Veneto, tendo uma população aproximada de 270 mil habitantes, e um dos maiores tesouros culturais e arquitectónicos do mundo.

A cidade foi construída sobre um grupo de pequenas ilhas junto ao mar Adriático que se ligam entre si através de pontes. A cidade é constituída por diversos distritos, sendo que a área mais importante é a que compreende as cerca de 120 ilhas dos principais distritos designados como “Sestieri”: San Marco, Dorsoduro, Santo Croce, Castello, Cannaregio e San Polo.

Bairros de Veneza

Bairros de Veneza

Outras áreas importantes são a Isola Della Giudecca, o Lido, conhecido com a ilha da tranquilidade e a apenas 10 minutos de San Marco, e as ilhas de Murano, Burano, Torcello, e San Francesco del Deserto.

A cidade tem um passado histórico associado ao comércio com o Oriente com uma influência que se estendia para lá do Mar Adriático e do Mar Egeu, sendo um dos pólos mercantis mais importantes da Europa até ao século XV. A par do comércio, a arte também desempenhou um papel primordial no passado de Veneza.

Sob influência da decoração bizantina e da pintura do Norte da Europa, a pintura veneziana teve o seu expoente máximo em Antonello da Messina, Tiziano, Giovanni Bellini, Giorgione e Veronese durante os séculos XV e XVI.

O Que Ver e Fazer em Veneza

A cidade de Veneza encontra-se inscrita nas listas de Património da Humanidade da UNESCO. Dos diversos monumentos e atracções turísticas existentes, destacamos seis de visita obrigatória.

1. Praça de São Marcos

Praça de São Marcos

Praça de São Marcos

A Praça de São Marcos é o ponto central de Veneza, onde turistas sequiosos de registar todos os pormenores se maravilham com uma das mais belas praças da Europa. O início da sua construção data do século IX, sendo que a sua configuração actual foi definida em finais do século XII. Foi neste local que se registaram os principais acontecimentos da República de Veneza.

É também nesta praça que se concentram os principais pontos turísticos de Veneza, nomeadamente o Palácio Ducal, a Basílica de São Marcos, a Torre do Relógio, o Campanário, a Casa da Moeda e o grande canal. A parte térrea da Praça de São Marcos é ocupada por cafés famosos como o Caffè Florian e o Gran Caffè Quadri, e museus como o da Arqueologia e o Municipal.

2. Basílica de São Marcos

Basilica de São Marcos

Basilica de São Marcos

Com as suas cinco imponentes cúpulas, a Basílica de São Marcos, sede da arquidiocese católica romana de Veneza desde 1807, corresponde à terceira igreja erigida naquele local, sendo um excelente exemplo de arquitectura bizantina.

A primeira igreja foi construída no século IX e acabou por ser destruída pelo fogo. A segunda foi demolida para dar lugar a outro edifício ainda mais magnificente para demonstrar o poder da República. Finalmente, a última construção continuou a sofrer alterações até ao século XIX, altura em que se transformou na Catedral de Veneza.

3. Palácio Ducal

Palácio Ducal

Palácio Ducal

O Palácio Ducal (Palazzo Ducale), construído no século IX, era na sua origem um castelo fortificado. O palácio actual corresponde aos trabalhos efectuados durante os séculos XIV e XV que lhe concederam um estilo gótico veneziano. Antiga residência dos Duques de Veneza e da magistratura veneziana, é hoje o Museo Civico di Palazzo Ducale.

4. Ca’ d’Oro

Ca’ d’Oro

A Ca’ d’Oro corresponde a um palácio situado no sestiere de Cannaregio, e alberga actualmente uma rica colecção de esculturas, peças artesanais e pintura venezianas e flamengas, entre as quais de destacam, “Vénus ao Espelho” de Tiziano, “São Sebastião” de Andrea Mantegna, bem como obras de Tiepolo, van Dyck ou Tullio Lombardo.

5. Ponte de Rialto e dos Suspiros

Ponte Rialto

Ponte Rialto

A ponte de Rialto é uma importante peça arquitectónica, cuja origem remonta ao século XII. Esta estrutura fazia a única ligação permanente entre os dois lados do grande canal. A ponte como hoje se conhece é formada por um único arco e foi arquitectada por Antonio da Ponte, tendo sido construída em finais do século XVI. A ponte dos Suspiros, situada junto à Praça de São Marcos, é outro dos ex-líbris da cidade.

6. Biblioteca Marciana

A Biblioteca Marciana é a principal biblioteca de Veneza e uma das mais importantes de Itália, onde é possível conhecer colecções de manuscritos, obras impressas como mapas e outros documentos. Situa-se na Piazzetta dei Leoncini, junto à praça de São Marcos na margem do grande canal.

Outros Pontos de Interesse

Ao nível dos palácios, destacam-se o Palazzi Barbaro, Ca’ Rezzonico, o Palazzi Contarini del Bovolo e o Palazzi Grassi.

No que diz respeito à arquitectura religiosa, nota para as basílicas de San Pedro de Castello, Santa Maria Gloriosa dei Frari, San Pedro e San Paolo, e as igrejas de Madonna dell’Orto, do Redentor, de Santa Maria dos Milagres, entre outras.

Ao nível dos museus, evidenciam-se a Accademia, especializada em arte do século XIX, o museu municipal Correr e a colecção de Peggy Guggenheim.

Encontrando-se em Veneza não pode deixar de fazer um romântico passeio de gôndola e uma viagem de “vaporetti” (barcos-autocarro). Tome um café espresso “lungo” (cheio) ou “piccolo” (curto), e delice-se com uma refeição italiana num restaurante típico veneziano, de preferência com vista para os canais ou para a vida da cidade.

Quando Ir

Qualquer época do ano é a ideal para fazer uma viagem para Veneza. No entanto, deve ter em consideração alguns aspectos, nomeadamente o fenómeno da Acqua Alta que ocorre normalmente no fim do Outono e do Inverno, e as enchentes de turistas durante o Verão.

Como Chegar

A TAP voa directamente de Lisboa para Veneza com tarifas a partir de 167 euros. A Iberia e a Luftansa oferecem voos a partir de Lisboa e Porto, com escala em Madrid e Munique, respectivamente, desde 160 euros.

Onde ficar em Veneza

Uma das questões fundamentais quando se pretende fazer a reserva do alojamento em Veneza é saber onde ficar. Junto à Praça de São Marcos ou nas proximidades da estação de comboios de Santa Lúcia? No Lido ou próximo do terminal de autocarros?