Visitar o Lago de Como – O Que Ver e Fazer

0

O actor George Clooney apaixonou-se pelo Lago de Como, em Itália, desde que aqui comprou uma villa setecentista. Mas o Lago de Como é muito mais do que um refúgio de celebridades. A região tem uma das mais impressionantes paisagens de Itália e uma das melhores gastronomias do país.

O Lago de Como é ideal para uma visita de um dia a partir de Milão, ou para uma estadia em família de alguns dias na região.

Localizado entre os Alpes e o vale do rio Pó, o Lago de Como é rodeado por montanhas com mais de 2.000 metros de altitude. As localidades e villas setecentistas situam-se nos vales e planícies em redor, onde as temperaturas são mais amenas. Do lado oeste, as aldeias de Cernobbio, Laglio e Tremezzo são alguns dos locais a visitar, e do lado oposto são as cidades mais calmas de Faggetto, Lario e Lezzeno.

O Que Ver e Fazer

Água e montanhas formam a paisagem do Lago de Como. A melhor forma de apreciar a primeira é numa viagem de ferry pelo lago. Os ferries ligam as cidades de Como, Bellagio, Varenna, e outras localidades de média dimensão. São geridos pela empresa Gestione Navigazione Laghi, e as viagens têm um preço que varia entre 4€ e 20€.

A melhor forma de visitar as montanhas é no funicular que vai de Como à aldeia de Brunate, situada cerca de 700 metros acima do lago. A subida oferece uma vista fabulosa sobre os Alpes. O bilhete custa 4,10€.

Lago de Como - Itália

Lago de Como – Itália

Pouco conhecido, pelo menos fora da indústria da moda, é o facto de a região em torno do Lago de Como fornecer cerca de 75% da seda da Europa. A região é o principal centro da indústria da seda em Itália, e o Museo Didattico della Seta, em Como, conta a sua história. A entrada custa 8€.

Para comprar seda, La Tessitura, em Como, é sem dúvida a melhor loja da região. Aqui encontra roupa de mulher e homem e para a casa (gravatas, vestidos, almofadas, cobertores) feitos de sobras de seda. A Frey é outra loja, localizada também em Como, que, numa escala mais pequena, vende diversos acessórios em seda, tais como gravatas e lenços.

Onde Comer

Na região do Lago de Como, não faltam bons restaurantes onde provar o melhor da cozinha italiana. Ficam aqui algumas sugestões.

Não há guia que não refira Il Gatto Nero, em Cernobbio. Situado na colina, com vista sobre o lago, o restaurante tem uma decoração composta por painéis de madeira, tapeçarias, grandes almofadas e uma suave iluminação amarela. Os preços são um pouco acima da média, mas os pratos também.

A Pizzeria Balognett, em Tremezzo, é uma jóia escondida num modesto bairro residencial. Serve algumas das melhores pizzas das redondezas, e os preços são em conta.

O peixe do lago aparece nos risottos, pastas e em muitos pratos da ementa local. Le Specialita Lariane recebe peixe do lago acabado de pescar, que é fumado diante dos clientes.

Onde Ficar

Numa visita de alguns dias, há que pesquisar alojamento na região. Os hotéis no Lago de Como não são especialmente baratos, em especial se tiverem vista para o lago. O Piccolo Hotel Orso Bruno, próximo de Laglio, é uma possibilidade de alojamento na ordem dos 90€. Com preços elevados, a Villa d’Este, em Cernobbio, foi convertida em hotel e é a referência no segmento de luxo. O Albergo Terminus, em Como, pode ser uma alternativa mais em conta.

Como Ir

A TAP e as companhias low cost EasyJet e Ryanair voam até Milão de Lisboa e do Porto. Visite a nossa página de reserva e pesquisa de voos. De carro, são apenas 90 minutos até ao Lago de Como. De comboio, a viagem dura cerca de 40 minutos, e custa desde 8€ ida e volta. Os comboios partem de Milano Centrale, com uma frequência de hora a hora.

Numa visita breve de um dia, os ferries da Gestione Navigazione Laghi que ligam as principais localidades do Lago de Como permitem ter uma visão geral de ambos os lados do lago. No entanto, para explorar a região, é aconselhável alugar um carro.

Partilhar.